26.2 C
Contagem
sexta-feira, maio 24, 2024
HomeCadernosCidadeCais busca parcerias

Cais busca parcerias

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

Ampliação ameaçada

Referência em inclusão social no país, o Cais – Centro de Atendimento e Inclusão Social – está se mobilizando para ampliar o atendimento presencial às pessoas com deficiência, em sua maioria carentes, seguindo à risca todos os protocolos de prevenção ao Coronavírus. Completando 50 anos, a organização social, com sede em Contagem, acolhe também pessoas da capital e de municípios próximos. As ações contemplam todas as faixas etárias, de bebês a adultos, e as famílias são devidamente acompanhadas. Mensalmente, os atendimentos beneficiam 500 pessoas, mas os entraves financeiros ameaçam a ampliação dos serviços.
Em parceria com o Sistema Único de Saúde (SUS), o Cais prioriza atenção clínica a pessoas com deficiência intelectual e autismo, bebês prematuros ou que sofreram algum tipo de intercorrência durante o parto. Atende também crianças com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH). A inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho também é destaque entre as ações da Instituição. Até hoje cerca de 450 pessoas já foram contratadas por empresas parceiras.

Impactos da pandemia
levaram a ações estratégicas

O retorno gradual dos assistidos já chega a 30%

No decorrer da pandemia, o equilíbrio das contas e a ampliação das ações sofreram impacto significativo o que tem levado a Instituição a buscar novos parceiros e buscar novas saídas para a sua sustentabilidade e ampliação dos atendimentos.
A formação para atendimento a pessoas com deficiência também se destaca entre os programas desenvolvidos pelo Cais. De acordo com a superintendente Cristina Abranches, mais de 50.000 profissionais de todo o país já foram capacitados nas diversas áreas de atuação do Cais. “A cada professor que formamos, muda-se a vida de 30 alunos e, a cada emprego formalizado, a vida de mil funcionários. Lutamos por uma sociedade inclusiva e que provoque mudança”, frisa Cristina Abranches.
Mesmo com a pandemia o Cais prosseguiu atendendo na modalidade virtual, oferecendo suporte às crianças e suas famílias, além dos trabalhadores apoiados nas empresas. Em outubro do ano passado, retomou o atendimento presencial, priorizando aqueles que não conseguiram se beneficiar do atendimento virtual os casos maior urgência. O retorno gradual dos assistidos já chega a 30%, e a meta, afirma Cristina Abranches, é ampliar esse acesso sobretudo para o público infantil.

Atenção e acolhimento às famílias
geram excelentes resultados

O carinho e profissionalismo da equipe são imprescindíveis no atendimento

A dona de casa Joelma Silveira de Souza, 34 anos, recorreu ao Cais quando seu filho Kelvin, de 3 anos, foi diagnosticado, aos dez meses, com a síndrome Cri-du-chat, mais conhecida como síndrome do miado de gato, doença genética rara que pode levar ao atraso no desenvolvimento intelectual, neuropsicomotor e até, em casos mais graves, ao comprometimento do coração e dos rins. Por seis meses, o atendimento de Kelvin foi remoto, e as sessões voltaram a ser presenciais em março deste ano. Segundo a mãe, sem o apoio do Cais, o progresso no acompanhamento do filho jamais teria sido alcançado. “Não temos como custear esse tratamento, seria impossível”, afirma, revelando que a atenção, o carinho e o profissionalismo da equipe multidisciplinar são imprescindíveis na evolução do quadro de Kelvin. “São todos profissionais sensacionais, fazem toda a diferença em nossas vidas”, comemora.
A diretora presidente do Conselho Deliberativo do Cais, Eliana Tameirão, destaca as ações inovadoras e pioneiras que marcaram este meio século de história. “Sempre buscamos garantir a autonomia dos excluídos. Nossa meta é o aprimoramento, a excelência, não o mais ou menos”, afirma.
Para apoiar as causas do Cais, doações podem ser feitas por meio de apadrinhamento, on-line, incentivo fiscal, dedução do imposto de renda e pelo telefone (31) 97178-0935. Mais informações sobre formas de contribuição no site cais.org.br.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar