24.9 C
Contagem
quinta-feira, maio 30, 2024
HomeCadernosSaúdeExposição ao sol

Exposição ao sol

Date:

Matérias Relacionadas

3ª edição do Arraiá de Contagem

Tradição Pula a fogueira que a festa vai começar! Entre...

Licenciamento ambiental

Conquista preservada Nos últimos três anos, a Prefeitura de Contagem...

Contagem firma parceria com Unifenas

Vagas de estágio O Serviço Social Autônomo de Contagem (SSA)...

Câmara Aberta recebe Funec em júri simulado

Um plenário transformado em tribunal e alunos em promotores,...

Deputado Miguel Ângelo assumiu a vice-liderança do PT na Câmara Federal

O deputado federal Miguel Ângelo (PT/MG), assumiu a importante...
Ir para Criarteweb

O verão está aí e os cuidados com a pele no período precisam ser redobrados. Por essa razão, o professor e Dr. Jader Freire Sobral Filho, do curso de Medicina do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), aponta os riscos e a necessidade de intensificar cuidados a partir dessa exposição mais direta ao sol.
Na estação mais quente do ano, o contato excessivo com o sol, seja devido ao trabalho ou lazer, pode ter como consequências imediatas queimaduras e desidratração; a longo prazo, manchas, envelhecimento precoce e até câncer de pele. Mas, segundo Dr. Jader, a gravidade das enfermidades causadas pelo descuido varia a cada pessoa conforme a cor da pele, aspectos genéticos singulares, a quantidade de exposição solar e, ainda, alguma comorbidade.
A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) recomenda o uso do filtro fator 30, com proteção contra raios ultravioletas (UVA e UVB), oil free para quem tem pele oleosa e com hidratante para quem tem pele seca. Além disso, Dr. Jader destaca que, ao longo do dia, a reposição precisa ser feita a cada 4 horas e após atividades físicas ou contato frequentes com água, como em mergulhos em praia e piscinas. “A orientação é que as pessoas passem a adotar isso como um hábito diário. A proteção solar deve ser utilizada o ano inteiro nas pessoas que se expõem em excesso ao sol”, afirma o professor.
As proteções físicas são outra estratégia para se preservar contra o sol e se somam ao protetor solar especialmente em quem se expõe excessivamente. “É importante o uso de chapéus, sombrinhas, óculos para evitar catarata precoce e blusas com fotoproteção. Hoje temos blusas com fotoproteção que são tão importantes quanto protetor solar”, comenta Dr. Jader, acrescentando que essas roupas são mais econômicas que os filtros e têm grande durabilidade.
Os horários em que os raios solares causam mais danos à pele também devem ser observados e, em geral, evitados entre 10h e 14h. Por outro lado, o sol não é apenas vilão. Ao contrário, é uma influência essencial na satisfação pessoal, disposição e que, segundo Jader, tem um efeito antidepressivo, além de produzir vitamina D.

Tipos de exposição
DANOS À PELE

l Riscos imediatos: são as queimaduras solares causadas pelo excesso de banho solar. Estas podem ser de primeiro e segundo grau, com formação até de bolhas. Outro risco nessa fase é a desidratação;

l Riscos a médio e longo prazo: são as manchas de pele, o envelhecimento precoce e até o câncer de pele. Este último responde por 33% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil e, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 185 mil novos casos são registrados a cada ano.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar