26.2 C
Contagem
sexta-feira, maio 24, 2024
HomeCadernosPolítica“Bolsa Verde”

“Bolsa Verde”

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

Após muito debate e idas e vindas, a Câmara Municipal de Contagem aprovou, nesta terça-feira (15/10), a criação do Programa de Apoio e Incentivo à Preservação e Recuperação do Meio Ambiente – Bolsa Verde. O projeto pretende promover o desenvolvimento ecologicamente sustentável, oferecendo benefícios a famílias em vulnerabilidade social e de baixa renda que se proponham a desenvolver atividades de recuperação e conservação ambiental.
O Substitutivo ao Projeto de Lei 05/2019 detalha a proposta original encaminhada à Câmara, vinculando o programa à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e determinando que ele será executado com recursos oriundos principalmente de multas por infrações ambientais.
Basicamente, esses recursos serão utilizados no “Bolsa Verde”, como incentivo para programas de preservação ambiental, incluindo: projetos de plantio de árvores nativas; limpeza, manutenção e recuperação de áreas públicas de relevância ambiental, como praças, parques e áreas verdes; ações de proteção e recuperação de nascentes; coleta seletiva; educação ambiental; entre outros.
O projeto determina uma série de critérios para ser beneficiário do “Bolsa Verde”, incluindo estar inscrito no Cadastro Único para Programa Sociais do Governo Federal, como família de baixa renda; e desenvolver as atividades de preservação ambiental em áreas indicadas pela Secretaria de Meio Ambiente. Ele também indica que o programa contará com um Comitê Gestor formado por secretarias municipais, e será fiscalizado pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente, podendo contar com um agente financeiro para os pagamentos.
Em relação às atividades das famílias beneficiárias, haverá monitoramento e fiscalização constantes da administração municipal, por meio de laudos técnicos, dados e relatórios de verificação in loco, relatório textual e fotográfico enviado pelas próprias famílias e outros procedimentos. Aqueles que descumprirem o termo de adesão podem ser excluídos do programa.

Últimas Matérias

spot_img
Artigo Anterior
Próximo Artigo
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar