20.9 C
Contagem
segunda-feira, maio 27, 2024
HomeCadernosPolíticaAudiência marcada por protestos

Audiência marcada por protestos

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

Plenário, galeria e hall lotados. Dessa forma, aconteceu, na quarta-feira (23/10), a primeira das duas audiências públicas da Câmara Municipal que vão debater o Projeto de Lei Complementar 019/19, a chamada Lei de Parcelamento, Ocupação e Uso do Solo (LPOUS).
Iniciada e comandada pelo presidente da Comissão Especial de Análise, vereador Alex Chiodi (SD), a audiência foi marcada por muita discussão e exaltação por parte da plateia, que era dividida entre cidadãos comuns, servidores da administração municipal, associações, movimentos sociais e ambientalistas, como o SOS Vargem das Flores, a Associação de Proteção e Defesa das Águas da Vargem das Flores, e a Apua – Associação dos Protetores, Usuários e Amigos da Represa Vargem das Flores.
Polêmica – O ponto de tensão do projeto é a região da Bacia de Vargem das Flores, que ocupa 54% do território do município. A represa, denominada Sistema Vargem das Flores, está localizada entre os municípios de Betim e Contagem e é uma importante fonte de abastecimento de água da Região Metropolitana de Belo Horizonte.
De forma conclusiva, o posicionamento do Executivo foi de que a nova LPOUS não altera em nada o que o Plano Diretor da cidade já determina para a região da lagoa. O documento aprovado em 2017 pela Câmara, no entanto e dentre outras coisas, extingue a zona rural da cidade e a transforma em ZEU3 – Zona de Expansão Urbana 3. Também permite no entorno imediato da lagoa – área classificada como ZEITE (Zona de Especial Interesse Turístico) – a cotização dos lotes de 10 mil metros em cinco partes.
Por isso, o argumento da Secretaria de Desenvolvimento Urbano foi alvo de muitas críticas ao longo da audiência, principalmente pelos participantes inscritos da plateia. A maioria das falas foram em tom de protesto contra o que muitos chamaram de negligência em relação à preservação ambiental de Vargem das Flores.

Sistema FIEMG apoia nova lei

Presidente do CIEMG, Cássio Braga (Sebastião Jacinto Junior)

O Sistema FIEMG defende a aprovação pela Câmara Municipal da nova Lei do Parcelamento, Ocupação e o Uso do Solo. Juntos, Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) e Centro Industrial e Empresarial de Minas Gerais (CIEMG) apoiam a proposta apresentada pelo Município à Câmara de Vereadores.
Contagem vem perdendo fortemente, ao longo dos anos, investimentos em função de uma legislação obsoleta. Por causa disso, o município, uma das principais cidades industriais de Minas Gerais, fica, a cada dia, menos competitivo.
Hoje, existem cerca de 600 empreendimentos industriais previstos para serem instalados no estado, e se Contagem continuar criando impeditivos para instalação e não ter atratividade pode perder investimentos para outras regiões que estão prontas para receber.
Para Cássio Braga, presidente do CIEMG, diante da fragilidade fiscal do Estado e dos municípios, não é o momento de criar restrições e dificuldades. “A aprovação da lei pela Câmara de Vereadores é de extrema importância para o desenvolvimento econômico, de forma sustentável, de Contagem”, pontua. O empresário ressalta que empresas que estão no município, em processo de ampliação, estão condicionadas à aprovação da Lei do Parcelamento, Ocupação e o Uso do Solo.
Para a indústria, a aprovação da lei garante menos burocracia, facilitando o crescimento e desenvolvimento das empresas, atraindo mais investimentos para a região. “Essa lei está adequada, modernizada e vai tirar a burocracia para instalação de empresas, ajudando ainda no combate à corrupção”, ressalta Braga.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar