15.9 C
Contagem
domingo, junho 16, 2024
HomeCadernosCidadeMobilidade urbana

Mobilidade urbana

Date:

Matérias Relacionadas

Anny Kalessa para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

Meu nome é Anny Kalessa (@annykalessa), tenho 22 anos,...

Edição 1233 14 de Junho de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Marcha para Jesus acontece neste sábado

Para fortalecer os laços de união, amor e de...

Não caia no golpe da falsa cobrança

Alerta importante A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria...

Mais duas trincheiras na br 381

Mais mobilidade Contagem recebeu mais uma importante notícia que vai...
Ir para Criarteweb

Após dois anos e meio de muito planejamento, a Prefeitura de Contagem dá andamento a licitações que somam mais de R$ 1 bilhão em obras de mobilidade. Algumas intervenções já estão sendo executadas, como a implantação do Sistema Integrado de Mobilidade (SIM) e a reestruturação do Complexo Viário do Beatriz, um dos gargalos históricos no trânsito da cidade. Está prevista para setembro a assinatura da ordem de serviço para o prolongamento da avenida Carmelita Drumond Diniz, conhecida como Maracanã, que vai ligar as regionais Sede e Vargem das Flores, com investimento superior a R$ 250 milhões.
O prefeito Alex de Freitas aponta as obras mais importantes: além do Complexo Viário do Beatriz, a construção de quatro terminais de passageiros (Ressaca, Petrolândia, Sede e Darcy Ribeiro); dos corredores de trânsito Ressaca (interligará a regional à Cidade Industrial), Norte-Sul (conectará a Cidade Industrial à Nova Contagem) e Leste-Oeste (para interligar a Ressaca ao Petrolândia, até o limite com Betim); a duplicação do viaduto da Ceasa; e a reformulação do pavimento de cerca de 120 vias, totalizando mais de 250 quilômetros de asfalto novo.

As obras do terminal Petrolândia entraram em fase final de execução


“Foram muitas idas e vindas a Brasília, muita conversa com os bancos e com o antigo Ministério das Cidades (atual Ministério do Desenvolvimento Regional), e a Prefeitura está executando praticamente todas as licitações das obras mais importantes nas ruas. Os terminais de passageiros são a base para a modificação do nosso sistema de transporte coletivo, além de obras de infraestrutura que atacam grandes e antigos gargalos na mobilidade de Contagem”, destaca o prefeito.
O terminal Petrolândia entrou na fase final e as obras do Ressaca estão a todo vapor. Está sendo finalizado o processo de desapropriação para início do terminal Sede na avenida João César de Oliveira, em frente ao 18º Batalhão da Polícia Militar. O Darcy Ribeiro vai atender a região de Nova Contagem.
O terminal Sede faz parte das intervenções no Complexo Viário do Beatriz. “O antigo viaduto envergonha todo contagense, que vem pela João César de Oliveira em quatro pistas e a avenida afunila na altura do bairro Beatriz. Já estão em curso as obras da reformulação completa das alças e criação de sete pistas naquele local, que vão acabar com os congestionamentos na chegada e saída dos moradores de Contagem ao trabalho e escola”, aponta Alex de Freitas.
O SIM também contempla a construção dos corredores Ressaca, Norte-Sul e Leste-Oeste. “O corredor Ressaca, por exemplo, vai da avenida Severino Ballesteros, passando por toda a João Gomes Cardoso, Teleférico, Babita Camargos e General David Sarnoff, na Cidade Industrial. Será feira a recuperação do pavimento de todas essas vias e das que levam até elas”, detalha o prefeito.

Tempo reduzido na viagem

O prolongamento da avenida Maracanã vai atender toda a demanda do Centro e regional Sede, mas prioritariamente a quem vive em Nova Contagem e usa o sistema de transporte coletivo. Essas pessoas terão o tempo reduzido até o metrô em 30 minutos, aproximadamente, por viagem.
“Pela primeira vez na história da cidade, o sistema de transporte vai funcionar de forma adequada, com contrato novo, assinado agora em julho, com licitação finalizada, que sempre foi a nossa luta”, ressalta o chefe do Executivo Municipal.
O pacote de benefícios na mobilidade inclui a reformulação do pavimento de 120 vias. “Tudo isso junto dará para a cidade o investimento histórico de mais de R$ 1 bilhão, aproximadamente R$ 1,2 bilhão, e um sistema de transporte muito mais inteligente, que proporciona ao contagense se deslocar pagando apenas uma tarifa, que também pela primeira vez na história será menor que a de Belo Horizonte, em uma frota totalmente nova, com todos os coletivos com wi-fi e GPS. Alguns ônibus, não a totalidade, para não pesar no valor da passageira, terão ar-condicionado. Será um novo tempo na vida do trabalhador, de quem utiliza o transporte coletivo na cidade”, finaliza Alex de Freitas.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar