22.3 C
Contagem
segunda-feira, maio 27, 2024
HomeCadernosPolíticaCâmara derruba veto a projeto que autoriza pagamento de taxas municipais pelo...

Câmara derruba veto a projeto que autoriza pagamento de taxas municipais pelo PIX

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

Os vereadores de Contagem reprovaram o veto parcial do Poder Executivo ao Projeto de Lei 221/2022, que institui na cidade o direito do contribuinte a pagar taxas, tributos e contribuições municipais por meios digitais, como PIX e transferências. A votação ocorreu durante a 12ª reunião ordinária, realizada na terça-feira (30/04), com apoio favorável à derrubada do veto de todos os parlamentares presentes.
Ao vetar parcialmente o projeto, a Secretaria de Governo (SEGOV) e a Secretaria Municipal de Fazenda (SEFAZ) alegaram que no texto do parágrafo único do artigo 5º há invasão de competências que são exclusivas da Prefeita, ao se dizer que a ausência de regulamentação “da Lei por decreto não impede o seu funcionamento e sua aplicação aos órgãos e entidades da Administração Pública direta e indireta”.
Com a reprovação do veto pelo Poder Legislativo, o texto que a Prefeitura sugeriu retirar é mantido no projeto, que se tornará Lei a ser publicada no Diário Oficial do Município.

Sobre o projeto
O PIX caiu no gosto da população brasileira. Dados do Banco Central revelam que, em 2023, o sistema movimentou cerca de R$ 17,18 trilhões, registrando um crescimento de 57,8% em comparação com o ano anterior.
O vereador Daniel do Irineu (PSB), autor do projeto, afirmou que, atualmente, “não faz sentido os tributos municipais não poderem ser pagos por meio desse mecanismo que já é utilizado em todo o país. Como cabe a essa Casa o poder de regulamentar e autorizar, é importante criarmos esse mecanismo para que o Poder Executivo possa se organizar e fazer a implementação”.
Na justificativa que acompanha o projeto, ele argumenta que o PIX “já está sendo adotado pela Receita Federal e em diversos entes da federação, tais como os estados de São Paulo, Piauí e Acre e os municípios de Eusébio (CE), Linhares (ES), São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG) e Vila Velha (ES)”. Com a Lei, pretende-se “modernizar e simplificar o ambiente tributário do município”, trazendo maior comodidade para o cidadão contagense.

Últimas Matérias

spot_img

DEIXE SUA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar