25.3 C
Contagem
sexta-feira, maio 24, 2024
HomeColunasEditorialConquistas acumuladas

Conquistas acumuladas

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

O mês de março começa com uma comemoração importante, o Dia Internacional da Mulher. Por tudo que já foi dito e por tudo aquilo que ainda há de se descobrir a respeito do tema, o 8 de março é sim digno de comemoração, afinal, não foram poucas as conquistas.
Comum nessa época do ano aparecer aqui e ali, textos valorizando o papel da mulher na sociedade ao longo dos anos e alguns deles lembrando que a participação feminina na política está muito aquém do que representa nos dias atuais, que a presença da mulher como candidata cresce de importância a cada processo eleitoral.
Ainda nesse espectro, o final de fevereiro também traz uma data que não pode ser esquecida, por se tratar de um dos primeiros passos no país para o reconhecimento da igualdade entre homens e mulheres. Trata-se do dia 24 de fevereiro, data em que no ano de 1932 marcou a conquista da mulher brasileira do direito ao voto.
Apesar do movimento pelo voto feminino ter começado na década de 1910, quando a professora Leolinda de Figueiredo fundou a “Junta Feminina Pró Hermes da Fonseca”, apenas a partir de 1930 essas reivindicações tomaram corpo. Dois anos depois, Getúlio Vargas instituiu o Código Eleitoral Brasileiro, cujo artigo 2º disciplinava como eleitor o cidadão maior de 21 anos, sem distinção de sexo. A data é um marco e deve ensejar a reflexão sobre o papel da mulher no Brasil hoje. Incontestável os grandes avanços no reconhecimento de homens e mulheres como iguais. Entretanto, apesar da igualdade formal entre os sexos, há ainda muito que se lutar até a conquista de uma real e plena igualdade da mulher em relação ao homem.
Mesmo já tendo elegido uma Presidenta da República, o Brasil conta hoje com apenas 17,7% de mulheres no Congresso Nacional contra apenas 16% no Senado. Felizmente, a tendência das últimas décadas tem sido de valorização das mulheres e de seu trabalho, assim como de incentivo para que ocupemos cada vez mais papéis de destaque e de comando em nosso país, seja em empresas privadas, seja na área pública, o que demonstra um avanço na luta pela igualdade real entre os sexos, fundamental para uma sociedade justa e democrática. As batalhas já estão traçadas. Vamos às conquistas!

Últimas Matérias

spot_img
Artigo Anterior
Próximo Artigo
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar