22.3 C
Contagem
segunda-feira, maio 27, 2024
HomeCadernosPolíticaTransporte sobre trilhos

Transporte sobre trilhos

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

Implantação

A Prefeitura de Contagem conduziu, na terça-feira (14/11), uma reunião envolvendo representantes do governo estadual, de Belo Horizonte e de Betim, para discutir a implantação do transporte sobre trilhos, os conhecidos trens de passageiros, interligando os três municípios.
Na ocasião, foi apresentada uma proposta conceitual de traçado de 41,1 km de extensão, partindo do centro de Belo Horizonte, com paradas no bairro Beatriz, em Contagem, e duas em Betim, gastando em média 30 minutos de deslocamento para todo o trajeto. O modal, com capacidade de acomodar até 3.000 passageiros em cada composição, formada por oito a 12 vagões, seria alternativo e complementar ao metrô e as linhas de ônibus existentes, operando em horários predefinidos.
Com o primeiro passo dado por Contagem, a prefeita Marília Campos reforçou a importância do governo estadual assumir a agenda e tomar as iniciativas necessárias para viabilizar a implementação desta alternativa que pretende desafogar o transporte público na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).
“Esta articulação política partiu de Contagem. É uma alternativa que não exige tanto recurso. Precisa de decisão e vontade política e protagonismo, especialmente do governo do Estado, em defender que o trem de passageiros é uma necessidade para resolver a mobilidade do cidadão metropolitano. Não é possível que em todas as capitais exista o trem menos aqui”, destacou.
Com a proposta nas mãos, o governo estadual se comprometeu em desenvolver o projeto e se debruçar em desafios como a captação de recursos, conciliar os transportes de carga e de passageiros, a possibilidade de criar uma tarifa única, entre outros. “O Estado assumiu, nesta reunião, o compromisso de coordenar e aprofundar tecnicamente a discussão sobre essa proposta e buscar viabilizá-la. A partir disso, vamos construir um consenso sobre o que será demandado junto ao governo federal”, afirmou o secretário-adjunto de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias, Pedro Calixto.
Segundo o responsável pelo projeto conceitual, André Tenuta, da ONG TREM, a implementação do transporte sobre trilhos nos moldes apresentados nesta terça-feira teria um custo R$ 325 milhões e os recursos podem ser garantidos por meio de outorga, oriundas das renovações de concessões da EFVM (Vale) e da empresa MRS.
Um novo encontro foi agendado para o dia 23 de novembro, na Cidade Administrativa, quando a proposta será mais amplamente discutida e aprimorada. A prefeita Marília Campos adiantou que está articulando uma reunião com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Ministério dos Transportes. A ideia é apresentar o projeto para o governo federal, a fim de pleitear o repasse de recursos.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar