20.1 C
Contagem
sexta-feira, maio 17, 2024
HomeCadernosCidadeEnfrentamento ao Coronavírus

Enfrentamento ao Coronavírus

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1231 17 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1231 do Jornal de Contagem Pop Noticias

Adriana Mascarenhas para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

A vida nunca prometeu glamour para Adriana Mascarenhas. Aos...

Câmara inaugura usina fotovoltaica

A Câmara de Contagem concluiu neste mês a instalação...

Teletrabalho no governo de Minas

Recuperação estrutural Os cerca de 8 mil servidores que trabalham...

Transcon aposta em ação inusitada

Conscientização Para a campanha do Maio Amarelo 2024, a Transcon...
Ir para Criarteweb

A Prefeitura de Contagem garante a continuidade do funcionamento do Hospital Santa Helena, tradicional instituição de Saúde do Município, que havia comunicado o fechamento de leitos devido à crise financeira que enfrenta. O prefeito Alex de Freitas anunciou nesta quinta-feira (2 de abril) a parceria com o hospital, localizado no Eldorado, que vai possibilitar a ampliação de 107 leitos para o tratamento de casos da Covid-19. Com o acordo, além de fortalecer o enfrentamento ao Coronavírus, o Município evita a demissão de 120 funcionários do Santa Helena.
“Com o acordo com o Hospital Santa Helena, que a população de Contagem conhece muito bem, teremos um acréscimo de 107 novos leitos, prontos e equipados. A Prefeitura alugou todo este equipamento. É importante ressaltar que a estamos salvando com essa parceria com o Santa Helena 120 empregos, demissões que seriam feitas pelo hospital nesta semana. Vamos utilizar toda a estrutura do hospital, que são 100 leitos de enfermaria e observação e mais sete semi-intensivos”, destaca o prefeito.
Alex lamentou profundamente o primeiro óbito registrado em Contagem pela Covid-19. Além da parceria com o Hospital Santa Helena, ele aponta série de medidas criadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, para que o Município esteja preparado para um possível pico da doença, evitando mais mortes. Foram comprados e alugados 70 respiradores e criados mais 124 leitos intensivos e semi-intensivos no Complexo Hospitalar. Quartos de hotéis serão alugados para alojar profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate ao Coronavírus.
O prefeito anunciou o repasse de R$ 65 a cerca de 60 mil alunos da rede municipal e estadual para compra de alimentos em comércios da cidade. Alex de Freitas disse que a fiscalização continuará empenhada no cumprimento das regras estipuladas pelos Decretos Municipais para evitar aglomeração de pessoas e voltou a pedir colaboração quanto ao isolamento social recomendado pela Organização Mundial de Saúde e Ministério da Saúde. Confira entrevista concedida pelo prefeito Alex de Freitas:

1º Óbito pela Covid-19 – “Recebemos a confirmação do primeiro óbito com profunda tristeza e consternação. Estamos nos preparando nos últimos 60 dias para enfrentar aquilo que talvez seja a maior crise após a 2ª Guerra Mundial. Todo o Comitê de Enfrentamento da Covid-19, todos os servidores, especialmente da Saúde e demais setores essenciais, estão trabalhando muito e criando todas as condições para caso chegue o pico da doença. A Prefeitura está fazendo uma série de esforços. Registramos com muita tristeza a primeira morte por Coronavírus em Contagem, um idoso de 92 anos. Queria muito afirmar que não perderemos mais nenhuma vida, mas os indicadores apontam que se não tivermos juízo, comprometimento, lamentavelmente teremos que chorar outras mortes”.

Hospital Santa Helena – “Já tínhamos cerca de 170 leitos hospitalares disponíveis. A Prefeitura se reuniu com a direção do Hospital Santa Helena, uma instituição hospitalar tradicional de Contagem. Com o acordo com o Santa Helena, que a população conhece muito bem, teremos um acréscimo de 107 novos leitos, prontos e equipados. Vamos utilizar toda a estrutura do hospital, que são 100 leitos de enfermaria e mais sete semi-intensivos. Além disso, foram criados mais 124 leitos novos no Hospital Municipal de Contagem, com respiradores, intensivos e semi-intensivos”.

Aquisição de respiradores – “Compramos 25 respiradores e esperamos pela entrega até a semana que vem. Também fizemos a locação de mais 45. Temos cerca de 100 respiradores funcionando em toda a rede. A capacidade para leitos de tratamento intensivo e semi-intensivo é suficiente para o que é necessário, considerando o esforço da Região Metropolitana, os quase 900 leitos disponibilizados pelo Estado no Expominas. Betim também está fazendo a sua parte e Contagem, que atende uma microrregião, está preparada para atender pacientes que possam chegar em estado grave, precisando de respirador. Diante da dificuldade apontada pelo ministro da Saúde (Luiz Mandetta) em adquirir esses equipamentos, no início de janeiro nos antecipamos, fizemos as compras e a locação, e esperamos recebê-los em tempo hábil”.

Outras medidas – “Estamos adequando o funcionamento de hotéis que estão sem hóspedes para que possamos, também num possível momento de pico, garantir as condições das pessoas que trabalham no Sistema de Saúde e que fazem a escolha de não irem para casa, para evitar a possibilidade de contágio de suas famílias. Alocamos leitos de hotéis próximos ao Complexo Hospitalar de Contagem para que a gente possa ofertar aos profissionais, que são essenciais neste momento de crise, condições de conforto e o distanciamento necessário de suas famílias. O esforço tem sido enorme, estamos seguindo à risca as orientações da Organização Mundial de Saúde, do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde, alinhados com as cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, pois o vírus não reconhece fronteiras. Contagem e Belo Horizonte têm o terceiro maior fluxo de pessoas do país. A fiscalização está sendo intensa no transporte coletivo. A Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Sede virou referência no tratamento da Covid-19 e o Complexo Hospitalar está recebendo 124 leitos novos. Passada essa crise, será um reforço no nosso equipamento de Saúde, para que a população se beneficie disso. Na Saúde, apenas neste ano o governo do Estado deixou de repassar para Contagem cerca de R$ 100 milhões. Temos os equipamentos de proteção especial garantidos para os servidores da Saúde nos próximos 90 dias, eles não vão faltar. Fizemos um esforço, Contagem saiu muito na frente. Quero dizer à população que todos podem ficar muito tranquilos”.


Benefício a estudantes – “Na semana que vem começamos a atender cerca de 60 mil alunos da rede municipal e estadual, que vão receber um vale de R$ 65 para que sejam feitas compras na rede de supermercados da cidade. Vamos atender crianças e jovens que estão sem aula e, portanto, sem merenda escolar”.
Incentivos fiscais – “A Prefeitura adiou a cobrança de uma série de taxas. As secretarias Municipais de Fazenda e Desenvolvimento Econômico estudam outras opções. Me cobram muito o adiamento da cobrança do IPTU. Mas, ao contrário de Belo Horizonte, que vem cobrando desde janeiro e já garantiu o pagamento à vista e de algumas parcelas, Contagem lança o imposto em abril, com vencimento no dia 7. Faço um apelo à população. Aqueles que podem pagar, façam o pagamento, porque ele será essencial para honrarmos a folha do mês que vem. Vivemos uma crise absurda nos últimos quatro anos, a cidade está mergulhada nesta crise, Contagem sobreviveu até aqui com a antecipação do IPVA e o acerto da dívida do governo do Estado com os Municípios, o pagamento destas parcelas, e agora o recurso do IPTU será fundamental para a continuidade das nossas ações. Passada a crise da Covid-19, teremos que tratar da recuperação econômica. A previsão em Contagem é de uma queda de arrecadação de R$ 250 milhões a R$ 400 milhões neste ano, o que vai refletir na qualidade do serviço público e interferir na economia como um todo. Mas nossos esforços agora são na direção de salvar vidas, evitar que as pessoas se contaminem e que não haja o congestionamento do sistema de saúde. Falamos semanalmente no Comitê de Enfrentamento da Crise sobre várias políticas de incentivo e o que podemos fazer juntos. A conta terá que ser dividida. O dinheiro da Prefeitura é do povo, dos impostos do povo, e essa é a hora que as pessoas mais vão precisar dos serviços públicos”.

Circulação de pessoas – “Nesta semana detectamos aumento de circulação de pessoas e alguns comerciantes que vinham mantendo suas portas fechadas reabriram suas lojas. O Decreto Municipal, que acompanha o Decreto do Estado, prevê o fechamento dos shoppings e galerias. O comércio de rua pode funcionar atendendo os regramentos e orientações tratados nos decretos, evitando aglomeração de pessoas, fornecendo equipamentos de proteção individual (EPIs) para os funcionários. Diante da guerra de narrativas, a ansiedade muito grande de parte de uma parcela da população, dos comerciantes, lojistas e empresários que geram empregos, de manter seus negócios e manter esses empregos, a Prefeitura tem feito um esforço imenso com a Guarda Civil e toda a Fiscalização, trabalhando de forma conjunta para manter a ordem. Infelizmente, durante a semana tivemos essa percepção. As atividades comerciais são restritas, com manutenção dos serviços essenciais, mas suspendendo uma série de atividades. Seguimos fazendo um esforço de fiscalização, contando sempre com a consciência coletiva dos empresários e das pessoas de uma maneira geral”.

Reforço da fiscalização – “A fiscalização está na rua, a Guarda Municipal tem preferencialmente feito a orientação e advertência, mas nos casos extremos, se não houver cooperação do comerciante, será usado o papel de polícia do Município. Temos centenas de milhares de pontos comerciais na cidade, o Decreto Municipal prevê a abertura das lojas, desde que atendam regras estabelecidas. A loja aberta não significa que está descumprindo o decreto. A menos que esteja funcionando sem o regramento de limitar a entrada de pessoas, evitando aglomeração. Boa parte dos comerciantes se conscientizou, estão distribuindo senhas. Temos tentado ser parceiros. Seguimos pedindo para que a população colabore, continue fazendo as denúncias, já registramos mais de 5 mil denúncias. É preciso que cada cidadão ajude a prefeitura neste momento, pois o que está em jogo é a Saúde de todos nós”.

Isolamento social – “É um momento de crise, toda a colaboração de toda a população quanto ao isolamento social é o que a gente defende. Antes estar em casa do que estar em um hospital. Aproveite este momento com suas famílias, pois em breve a gente poderá voltar a se abraçar e a ser caloroso, como é costume de todos nós brasileiros. Mas neste momento, continuem fazendo o isolamento.

Agradecimento – “Agradeço toda a equipe de servidores da Prefeitura, a Polícia Militar, aqueles que estão nos serviços essenciais, os garis, os profissionais da Saúde, médicos, enfermeiros, assistentes, técnicos, que têm dado um show. Ainda vamos precisar muito de vocês, sigam com o coração firme, a cabeça erguida, que atravessaremos isso juntos e com o esforço impagável de todos vocês”.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar