25.9 C
Contagem
domingo, maio 26, 2024
HomeColunasArtigoDia de Finados e o luto

Dia de Finados e o luto

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

A morte é uma parte integrante da vida, mas é um tema evitado pela maioria das pessoas, que o consideram negativo. Quase sempre, o luto e a morte são assuntos não permitidos, mas que estão no dia a dia de todos. “A única certeza que temos em nossas vidas é que vamos morrer, mas precisamos falar sobre isso para ter consciência da perda e de saber lidar com o luto”, revela a psicóloga e especialista em luto, suicídio e cuidados paliativos, Luciana Carvalho Rocha.
O Dia de Finados, lembra Luciana, é um bom momento para refletirmos sobre o luto. “É um assunto complexo, bonito e triste. A data serve como uma oportunidade para relembrarmos dos momentos e recordações positivas e agradáveis que a pessoa deixou antes de morrer.” A psicóloga afirmar que cada pessoa enfrenta, sente e demonstra a morte e o luta da sua forma. “O importante é saber lidar com as perdas e reaprender a viver”, afirma ela.
No Brasil, a morte e o luto são temas tabu. As pessoas evitam falar de quem morreu, de recordar, de ver fotos, vídeos ou relembrar acontecimentos. O entendimento é que quanto mais você esquece, menos dor, você sente, o que não é verdade. É fundamental viver o luto de forma saudável e, depois de um tempo da perda, ser capaz de lembrar, rever fotografias e amar quem se foi.
Luciana Carvalho Rocha tem realizado vários eventos para acabar com o tabu sobre morte e luto. Um deles é “Vamos jantar e falar sobre morte”, que tem como proposta realizar uma noite agradável onde as pessoas podem falar sobre o tema de forma descontraída, leve e sensível.

  • Luciana Rocha – Psicologa e palestrante.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar