22.3 C
Contagem
segunda-feira, maio 27, 2024
HomeCadernosCidadeAgentes pilotos de drones

Agentes pilotos de drones

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

Agentes de segurança do Complexo Penitenciário Nelson Hungria (CPNH), em Contagem, concluíram o curso de Operador de Aeronaves Remotamente Pilotadas, oferecido pelo Comando de Aviação do Estado, da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). Na capacitação o sistema prisional teve quatros agentes de segurança penitenciários formados, que agora estão aptos a operar um equipamento que irá reforçar a segurança de um dos complexos penitenciários mais importantes do estado. A expectativa é que mais turmas sejam formadas e que o trabalho desenvolvido no CPNH seja replicado para demais unidades prisionais.
A formação foi realizada durante 21 dias, divididos em duas etapas, sendo a primeira parte realizada a distância e a segunda, presencial, com carga horária de 49h/aula. Os agentes de segurança penitenciários estão habilitados a operar o drone que foi doado à unidade prisional pela Vara de Execuções Penais de Contagem.
Agora, os monitoramentos aéreos que irão complementar as ações de segurança terrestres poderão ser realizados tanto no período diurno quanto noturno, já que o equipamento permite as filmagens com ausência de iluminação e podem ser acompanhadas em tempo real por meio de um tablet ou celular.
A câmera do drone possui sensores que conseguem captar assinaturas de calor, ou seja, criar uma representação visível da temperatura de um objeto ou pessoa, mesmo à distância. Essa característica do equipa-
mento, aliada às patrulhas noturnas periódicas, pode identificar e inibir de forma mais eficiente as possíveis tentativas de fuga ou ameaças externas.
Alison dos Santos é um dos servidores que concluíram o curso. Ele explica que a formação é específica para atuações relacionadas à segurança pública e que a utilização do equipamento no ambiente prisional é algo inédito no Estado .

Últimas Matérias

spot_img
Artigo Anterior
Próximo Artigo
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar