24.4 C
Contagem
quinta-feira, junho 13, 2024
HomeCadernosPolíticaCortes ameaçam proteção social e assistencial

Cortes ameaçam proteção social e assistencial

Date:

Matérias Relacionadas

Anny Kalessa para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

Meu nome é Anny Kalessa (@annykalessa), tenho 22 anos,...

Edição 1233 14 de Junho de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Marcha para Jesus acontece neste sábado

Para fortalecer os laços de união, amor e de...

Não caia no golpe da falsa cobrança

Alerta importante A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria...

Mais duas trincheiras na br 381

Mais mobilidade Contagem recebeu mais uma importante notícia que vai...
Ir para Criarteweb

A Reunião Ampliada do Colegiado de Gestores Municipais da Assistência Social do Estado de Minas Gerais (Cogemas/MG), realizado na quarta-feira (13) na Cidade Administrativa, teve como foco o corte drástico no orçamento federal para programas de proteção social e assistencial. Ao aplicar a PEC do Gasto Público, o Ministério do Planejamento fixou em R$ 900 milhões o orçamento para a Assistência Social – mas, segundo o Congemas, o orçamento definido até o momento é de apenas R$ 78 milhões para Fundo Nacional de Assistência Social.

Durante o encontro, a secretária de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social, Rosilene Rocha disse que este é um momento grave. “O sistema de proteção social e a assistência social estão em risco no país. A secretária nacional de Assistência Social afirmou que não lançou o valor definido pelo Ministério do Planejamento, de R$ 900 milhões. Ela assumiu o risco em nome dos estados, municípios e usuários”, afirmou Rosilene Rocha.

Bolsa Família – O programa Bolsa Família será um dos mais afetados pelo corte. “Fomos informados durante a reunião da CIT pelo secretário Tiago Falcão que houve limitações no orçamento – e essas limitações exigirão a retirada de 2 milhões de famílias em 2018. Serão 8 milhões de pessoas sem acesso ao benefício no próximo ano”, disse Rosilene.
Para o presidente do Cogemas-MG, José Crus, o posicionamento do governo federal é esclarecedor. “O anúncio demonstra a ruptura do pacto federativo e a falta de compromisso do governo federal na implementação da Lei Orgânica da Assistência Social”.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar