24.4 C
Contagem
quinta-feira, junho 13, 2024

‘Minipacote’

Date:

Matérias Relacionadas

Anny Kalessa para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

Meu nome é Anny Kalessa (@annykalessa), tenho 22 anos,...

Edição 1233 14 de Junho de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Marcha para Jesus acontece neste sábado

Para fortalecer os laços de união, amor e de...

Não caia no golpe da falsa cobrança

Alerta importante A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria...

Mais duas trincheiras na br 381

Mais mobilidade Contagem recebeu mais uma importante notícia que vai...
Ir para Criarteweb

O governo federal anunciou nesta quinta-feira (15) um pacote de medidas para tentar aumentar a produtividade das empresas e, como consequência, combater o desemprego.
O ‘minipacote’, que tem como foco a manutenção de empregos, foi criado pelo governo Temer para tentar neutralizar o aumento da impopularidade do governo e o impacto do vazamento de delações premiadas do diretor da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, que nos depoimentos afirmou que Temer pediu dinheiro da construtora.

A maioria das medidas anunciadas representam uma carta de intenções do governo, uma vez que não terá efeito imediato. Boa parte será implementada ao longo de 2017 e outra parte será viabilizada por meio de medidas provisórias a serem enviadas pelo governo ao Congresso Nacional. O receio é de que o clima desfavorável prejudique a tramitação da PEC da Previdência, que começa a ser discutida na Câmara nesta semana.

Entre as medidas anunciadas em meio à recessão econômica e à crise política, para tentar reduzir os estragos da delação, está o aumento da rentabilidade dos recursos do trabalhador no FGTS, que terão remuneração próxima à da poupança; a distribuição de metade do lucro do FGTS para os trabalhadores; e a redução gradual da multa adicional de 10% – paga pelos patrões no momento da demissão dos trabalhadores.
O pacote trata também da regularização de dívidas relativas a tributos de empresas e pessoas físicas com o governo, possibilitando o parcelamento de dívidas contraídas até 30 de novembro deste ano. O governo anunciou também a desburocratização da atividade econômica, diminuindo o tempo para as empresas preencherem formulários, e renegociar dívidas por meio do BNDES.

Foi anunciada também uma medida a ser implementada por meio de Medida Provisória, e que vai permitir que os comerciantes concedam descontos, por exemplo, para pagamentos à vista.

O governo também propôs criação da duplicata eletrônica com o objetivo de reduzir o chamado “spread” dos bancos (diferença entre a taxa de captação e a taxa cobrada dos clientes bancários).
O fato é que mesmo com o anúncio do “minipacote” para tentar neutralizar o impacto do vazamento de delações premiadas e o aumento da impopularidade, a possibilidade de Temer não conseguir terminar o mandato não está descartada.

Últimas Matérias

spot_img
Artigo Anterior
Próximo Artigo
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar