sexta-feira, 19 julho

    Sistema de transporte vai funcionar

    Matérias Relacionadas

    STF decide que lei que criminaliza fake news é inconstitucional

    Em uma decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF)...

    Instituto CircoLar forma e catapulta artistas circenses de Minas Gerais

    Inscrições para a Formação Profissional em Artes Cênicas, que...

    Compartilhar

    Quais os destaques no pacote de R$ 1,2 bilhão em obras de mobilidade?
    Alex de Freitas: Após dois anos e meio de muito planejamento, muitas idas e vindas a Brasília, muita conversa com os bancos e com o antigo Ministério das Cidades, atual Ministério do Desenvolvimento Regional, a Prefeitura está colhendo os frutos, executando praticamente todas as licitações das obras mais importantes nas ruas. Será feita, por exemplo, a instalação de quatro terminais de passageiros, a base para a modificação do nosso sistema de transporte coletivo, além de obras de infraestrutura que atacam grandes e antigos gargalos na mobilidade de Contagem. Uma das principais intervenções é a reestruturação do Complexo Viário do Beatriz. O antigo viaduto envergonha todo contagense, que se desloca pela João César de Oliveira em quatro pistas e enfrenta os transtornos do afunilamento da avenida na altura do bairro Beatriz. Já estão em curso as obras da reformulação completa das alças e criação de sete pistas naquele local, que vai acabar com os congestionamentos na chegada e saída dos moradores de Contagem ao trabalho e escola. Outras obras de destaque são as do viaduto da Ceasa; do Corredor Norte-Sul, que vai da Cidade Industrial a Nova Contagem; da avenida Maracanã, com investimento de cerca de R$ 250 milhões, que atende toda a demanda do Centro e regional Sede, mas prioritariamente os que mais sofreram com o transporte coletivo até hoje, que é a população que vive em Nova Contagem, que terá o tempo reduzido de viagem até o metrô em 30 minutos, aproximadamente, por viagem. O corredor Ressaca vai pegar a Severino Ballesteros, passando por toda João Gomes Cardoso, pela Teleférico, Babita Camargos e General David Sarnoff, na Cidade Industrial, com recuperação do pavimento de todas essas vias e das que levam até elas. Aliás, um dos destaques é o recapeamento e reformulação do pavimento de Contagem, que é outra vergonha da nossa cidade, de 120 ruas ou mais de 250 quilômetros de asfalto novo. A licitação da avenida Maracanã termina agora em agosto e pretendemos assinar a ordem de serviço logo em setembro. Nossa expectativa é a de que no mais tardar em maio de 2020 possamos estar com 100% das obras concluídas, com exceção da avenida Maracanã, que é de complexidade maior, mais extensão e um pouco demorada. Tudo isso junto dará para Contagem o investimento histórico de aproximadamente R$ 1,2 bilhão.

    Quais os benefícios do Sistema Integrado de Mobilidade (SIM) para a cidade?
    Alex de Freitas: Contagem passa a ter um sistema de transporte muito mais inteligente, que proporciona ao contagense se deslocar pagando apenas uma tarifa, que pela primeira vez na história será menor que a de Belo Horizonte, em uma frota totalmente nova, todos os coletivos com wi-fi e GPS. Parte dos ônibus, não a totalidade, para não pesar na tarifa, mas os da linha Coletora terão ar-condicionado. Alguns terminais já estão em fase final. O do Petrolândia está terminando e o do Ressaca, que começou recentemente, está a todo vapor. A gente inicia agora em setembro o terminal Sede, em frente ao 18º Batalhão da Polícia Militar. Está sendo finalizado o processo de desapropriação para iniciarmos a terraplanagem. Haverá ainda o terminal Darcy Ribeiro, para atender a região de Nova Contagem. Nosso sistema de transporte coletivo será muito parecido com o Move. Nos referimos aos ônibus gerenciados pela Prefeitura, que são os verdinhos. O vermelhão, laranja e o azul são do gerenciados pelo Estado, por meio do DEER-MG e da Setop. Mas ouso dizer que com o sistema que estamos implementando as pessoas não precisarão se deslocar pelo ônibus do DEER. Ficará mais barato e seguro pelos ônibus administrados pela Transcon. Pela primeira vez na história da cidade o sistema de transporte vai funcionar de forma adequada, com contrato novo, com licitação finalizada, que foi a nossa luta.

    Qual o objetivo do programa “Obra na rua – é rápida, é sua?


    Alex de Freitas: Por muitos anos, moradores de várias partes da cidade reivindicaram obras pontuais, que não exigem grandes investimentos, podem ser executadas rapidamente e que uma vez concluídas fazem toda a diferença na vida dessas pessoas, que sofrem com as enchentes, com a poeira devido à falta do asfalto na rua onde moram e com os riscos gerados pela iluminação precária, por exemplo. Portanto, a Prefeitura está executando uma centena de obras que vão beneficiar toda a cidade e eliminar essas demandas antigas da população, aumentando a qualidade de vida desses contagenses. São intervenções de saneamento, pavimentação, limpeza urbana, mobilidade e iluminação pública, com início imediato e simultaneamente em todas as regionais. Algumas, inclusive, já foram concluídas e entregues. Estou satisfeito e ansioso para entregar todas elas. Sei a importância de cada uma dessas obras e quero ver o impacto positivo que elas trarão ao dia a dia dos moradores. Estamos levando dignidade e mais conforto sobretudo às regiões mais carentes, esquecidas pelas gestões anteriores. A nossa consciência determina que os investimentos sejam destinados prioritariamente às áreas onde os recursos ainda não chegaram. São reivindicações antigas e legítimas, e ficamos felizes em poder atendê-las.

    Quais os principais avanços na Educação?

    Alex de Freitas: São muitos. Em 2018 começamos a distribuir uniformes escolares para todos os 60 mil alunos da rede municipal. No segundo ano consecutivo da entrega, em 2019, os estudantes das creches conveniadas também foram contemplados. Foram entregues cerca de 400 mil peças. Os uniformes criam uma identidade desses alunos com a escola onde estão matriculados e ainda permitem que seus pais ou responsáveis economizem, podendo destinar essa parte da renda em outros benefícios para a família. Foi feita a reforma de quase 60 escolas. Algumas nunca tinham recebido qualquer tipo de manutenção desde que começaram a funcionar. Agora, com o programa “Pró-Escola”, serão destinados R$ 10 milhões em reformas mais abrangentes de 100 unidades, conforme demanda apresentada pelos próprios diretores. Vamos concluir em breve mais cinco Umeis, para a educação infantil. Além disso, estamos prestes a realizar mais um sonho, a concretização de mais um projeto pelo qual lutamos desde o início desta gestão. As obras da 1ª Escola em Tempo Integral de Contagem estão em fase de acabamento no bairro Arvoredo, na regional Ressaca. Fui vistoriar essas obras e o que vi de perto foi de encher os olhos. Fiquei muito feliz, ao lado de toda a equipe da Educação, de representantes da Cultura, Esporte, Obras, enfim, a equipe de governo, e estamos todos muito impressionados.

    Esta escola vai atender cerca de 2 mil alunos. Será uma transformação na qualidade do ensino na cidade, um marco para a Educação, beneficiando quem mais precisa, os meninos mais pobres, mais carentes. Uma estrutura à altura do que nossa gente merece. Uma transformação também para quem vai trabalhar neste espaço, os profissionais da Educação, mas sobretudo para os nossos jovens, para as nossas crianças, que terão espaço adequado à prática esportiva, para adquirir conhecimento com o que há de melhor em infraestrutura, bons laboratórios, auditório, biblioteca, ginásio… Enfim, é um sonho. A ideia da Escola em Tempo Integral vem da convicção de um menino que foi pobre, que estudou em escola pública e que tem no coração a certeza de que mesmo sendo público a gente pode ofertar qualidade, sobretudo para quem mais precisa. Os meninos da periferia têm direito à qualidade do ensino, um espaço que seja confortável, onde eles tenham recursos para a sua formação. Nós vamos atender alunos do 6º ao 9º ano, faixa onde ocorre a maior evasão escolar no país. Uma estrutura como essa reflete na fixação deste aluno. Estes 2 mil jovens terão até cinco refeições por dia, piscina para aulas de natação, quadra de futsal, vôlei e as mais diversas atividades de pesquisa nos laboratórios, uma estrutura para proteger os alunos e prepará-los para o futuro. Isso me deixa extremamente comovido, é um sonho que toda a equipe de governo sonhou junto e estamos muito próximos de entregar a escola de presente para a nossa cidade.

    A Escola em Tempo Integral será uma transformação na qualidade do ensino

    Esta unidade fica pronta neste ano e começa a receber os alunos em fevereiro de 2020, se Deus quiser. Estamos em processo de PPP para que a gente possa fazer mais seis Escolas em Tempo Integral. A primeira vai servir de modelo, os profissionais serão capacitados para encontrarmos o melhor modelo de funcionamento de uma novidade no país. No ano que vem, começaremos a construção das demais, igualmente importante para atender os jovens de todas as regiões da cidade.

    E na Saúde, quais os destaques?
    Alex de Freitas:
    No início da gestão, nos debruçamos sobre os problemas que encontramos na Saúde de Contagem, que não eram poucos. Sem descuidarmos da Atenção Primária, fizemos grandes investimentos para que o Complexo Hospitalar pudesse funcionar em plenas condições. O Hospital Municipal, por exemplo, estava sucateado, e um dos andares do Centro Materno Infantil desativado, servindo como depósito e almoxarifado. Colocamos todas as alas funcionando plenamente, com abertura de leitos, vagas de CTI, ampliação do bloco cirúrgico e criação do Pronto-Atendimento Infantil. Paralelamente, fizemos a reestruturação de Unidades Básicas de Saúde (UBSs), como a Canadá e Icaivera, estamos reformando a UBS Alvorada, dentre outras, para ampliar o atendimento e oferecer um acolhimento mais digno aos usuários, além de melhores condições de trabalho aos servidores. Duas UPAs estão sendo construídas na Cidade Industrial e regional Nacional, demandas antigas da população.

    O CER IV se consolida como referência com a entrega inédita de aparelhos auditivos

    Outro grande destaque na Saúde é o Centro Especializado em Reabilitação tipo IV (CER IV), que atende pessoas com deficiência física, mental, visual e auditiva. É um dos três em funcionamento no Estado e se difere dos demais por produzir em sua própria oficina as próteses e órteses para os pacientes. O CER IV se consolida como referência em Minas Gerais ao entregar pela primeira vez em 2019 aparelhos auditivos, além de iniciar o tratamento para quem usa bolsa de ostomia. Foi retomada a distribuição de cadeiras de rodas para banho, que tinha sido interrompida em 2013. Também zeramos neste ano a fila de espera por cadeiras de rodas motorizadas e para pessoas com mais de 90 quilos. Temos a consciência de que muita coisa ainda precisa ser feita, mas estamos trabalhando com seriedade para que cada contagense receba um tratamento digno nas unidades de saúde.

    spot_imgspot_img