quinta-feira, 18 julho

    Sine amplia aproveitamento

    Matérias Relacionadas

    STF decide que lei que criminaliza fake news é inconstitucional

    Em uma decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF)...

    Instituto CircoLar forma e catapulta artistas circenses de Minas Gerais

    Inscrições para a Formação Profissional em Artes Cênicas, que...

    Compartilhar

    As vagas disponibilizadas pelas empresas nos 134 postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine), em Minas Gerais, alcançaram um crescimento de 26,3% no índice de aproveitamento em 2018, em relação a 2017. Os dados são a Base de Gestão do Sine, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), coordenado em Minas pela Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese).

    Para se ter uma ideia, de janeiro a março de 2017, das 15.004 vagas ofertadas nas unidades do Sine, houve a colocação de 8.554 trabalhadores (aproveitamento de 57%). Já neste ano, no mesmo período, das 14.664 disponibilizadas, 10.570 foram ocupadas (aproveitamento de 72%). Em números absolutos, o resultado representa um crescimento de 23% no total de pessoas que conseguiram ingressar ou retornar ao mercado de trabalho.

    Os setores que registraram maior crescimento nas oportunidades de emprego no primeiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, foram agropecuária (835), indústria (2.846), construção civil (4.862) e a administração pública (76). Nos três primeiros meses de 2017, as oportunidades de emprego nesses segmentos foram de 815, 2.198, 1.983 e 55, respectivamente.

    Foco no mercado de trabalho – Além da emissão de carteira de trabalho e acesso ao seguro desemprego, os postos do Sine em Minas têm buscado garantir maior empregabilidade, com o oferecimento de cursos de capacitação para facilitar o acesso dos trabalhadores ao concorrido mercado de trabalho.

    Como estratégia de fortalecimento, a Sedese tem implementado também nas unidades do Sine em Minas o Projeto Busca Ativa, que busca parcerias com as empresas, de forma a minimizar os efeitos do desemprego no estado. Idealizado por servidores da secretaria, o Busca Ativa conquistou o segundo lugar no Prêmio Inova Minas, em 2016, na categoria

    Inovação e Melhoria de Processos/Ideias Inovadoras Implementáveis.

    Com metodologia desenvolvida pela Diretoria de Desenvolvimento de Políticas para Inclusão ao Emprego da Sedese, o Busca Ativa identifica setores da economia e empresas com probabilidade de disponibilização de vagas, por meio do movimento de trabalhadores admitidos e desligados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e de dados cadastrais de pessoas jurídicas contribuintes do ICMS no Estado.

    spot_imgspot_img