sexta-feira, 19 julho

    Greve para Minas Gerais

    Matérias Relacionadas

    STF decide que lei que criminaliza fake news é inconstitucional

    Em uma decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF)...

    Instituto CircoLar forma e catapulta artistas circenses de Minas Gerais

    Inscrições para a Formação Profissional em Artes Cênicas, que...

    Compartilhar

    “Minas Gerais está parada neste dia 15/03. Saímos às ruas de Belo Horizonte, com mais de 100 mil pessoas, para enviar um recado a esse governo golpista de que não vamos aceitar essa reforma. Esse Congresso que aí está não tem autonomia para reformar a Constituição como querem”, afirma a presidenta da CUT Minas e coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira, durante as manifestações em Belo Horizonte.

    A concentração começou cedo na Praça da Estação, depois os manifestantes seguiram para a Praça Sete e agora vão em direção à  Praça da ALMG, onde haverá uma audiência pública. Em Minas, os profissionais da educação pauta o Piso Nacional, dão um basta à Reforma da Previdência e cobram do governador o cumprimento dos acordados assinados.

    Beatriz Cerqueira lembra que no próximo dia 20/03, haverá um café com os deputados federais, na Assembleia Legislativa, às 9h

    Queremos que eles se pronunciem contra essa reforma.

    Já no dia 31/03, haverá o  Congresso Extraordinário da CUT Minas. A ideia é aglutinar forças e e reunir parceiros para  rememorar o golpe de 1964. “ Faremos debates em defesa da democracia, conjuntura e planos de lutas e sairemos às ruas em parceria com a Frente Brasil Popular e Frente Povo sem Medo”, afirma Beatriz.

    spot_imgspot_img
    Artigo anterior
    Próximo artigo