Metrô de Contagem a Betim

0
69

O projeto de engenharia para a implantação da linha 4 do metrô, entre o bairro Novo Eldorado, em Contagem, e Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), deve ser concluído no ano que vem. Esse foi um dos destaques do último dia de atividades dos grupos de discussão reunido da Assembléia Legislativa no dia 11 de novembro, para fazer a revisão do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) 2016-2019 para o exercício de 2017. Entretanto não se falou em datas para que a obra saia do papel. No projeto, parte do trecho deverá ser coberto pelo VLT (veículo leve sobre trilhos).

Segundo a assessora de Planejamento da Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas (Setop), Talita Oliveira, outro resultado esperado no transporte metropolitano integrado para 2017 é a entrada em operação da Estação Oiapoque, na Capital. Ela destacou, ainda, que até dezembro entra em operação o terminal rodoviário metropolitano da Estação Bernardo Monteiro, na região hospitalar da Capital.

Estradas de Minas – Os dados apresentados pela Setop dentro do Programa Estradas de Minas, apontam que as obras de recuperação e manutenção em rodovias no ano que vem devem contemplar a mesma extensão deste ano, cobrindo 21.256 quilômetros da malha pavimentada e outros 6.235 quilômetros de rodovias não pavimentadas.

jc1101-0401

Também para 2017, espera-se, dentro do mesmo programa, a conclusão de obras de construção e adequação em oito trechos, totalizando 220 quilômetros. Além da conclusão, já alcançada neste ano, de dois trechos de rodovias, totalizando 63 quilômetros, a Setop espera ver concluídas, até o próximo mês, as intervenções em outros seis trechos, somando outros 116,64 quilômetros de extensão.

Gestão do trânsito – Na área de trânsito, o diretor de Planejamento e Orçamento da Polícia Civil, Nicolas Ferreira, anunciou que o órgão passou a ter sob sua responsabilidade um novo programa de gestão de trânsito. Entre melhorias necessárias para 2017, ele apontou ações de educação de trânsito, que não atenderiam a demanda.
Segundo Nicolas, o Detran-MG tem uma previsão orçamentária de R$ 165 milhões para 2017, quando precisaria de R$ 179 milhões somente para arcar com obrigações contratuais. Mas, apesar das dificuldades, o diretor disse que há projetos e ações em estudo, como a possibilidade de reduzir o gasto mensal de R$ 6 milhões com os Correios, para envio de Auto de Infração de Trânsito (AIT) eletrônico.

SEM COMENTÁRIOS