sábado, 13 julho

    Moradores reformam praça do bairro JK

    Matérias Relacionadas

    Ester Emanuelle para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

    Meu nome é Ester Emanuelle(@esterr_soares_), tenho 23 anos, sou...

    Edição 1235 28 de Junho de 2024

    Edição Online da Edição 1234 do Jornal de Contagem Pop Notícias

    Lula visita obras da Av. Maracanã

    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva,...

    Campeonato Brasileiro Júnior e Elite

    Os atletas do projeto de Ginástica de Trampolim de...

    Prêmio Internacional: Contagem participa de eleição

    Contagem está participando do 18º Prêmio "Boas Práticas em...

    Compartilhar

    A reforma da Praça Álvaro Ramos, mais conhecida como Praça da Jamaica, no bairro JK, em Contagem, só foi possível por conta da mobilização da comunidade. Entre os dias 1º e 5 de novembro, os moradores do entorno se juntaram e colocaram as mãos na massa – 140 mudas foram plantadas, a mureta do jardim foi reconstruída e o espaço ganhou painéis de artistas locais. Cerca de 40 pessoas bateram ponto na transformação do espaço público. A atividade foi uma ação proposta pela Associação Move Cultura, que teve como base a positiva experiência do NuBeco, projeto que segue transformando as estreitas passagens do bairro Eldorado.
    A ação de revitalização da Praça Álvaro Ramos, que recebeu esse nome em homenagem a um antigo comerciante do bairro, teve início após a publicação de um formulário pela Move Cultura, na qual os moradores da região foram convocados para pensar e discutir sobre as intervenções que poderiam ser feitas no espaço urbano. Quarenta e cinco pessoas demonstraram interesse e, a partir daí, a atividade deixou de ser uma ideia para se tornar concreta. A escolha do local, inclusive, partiu dos próprios agentes sociais. “Resolvemos adotar a praça para ela ficar bonita”, explicou a moradora da região Sônia Regina, satisfeita com o resultado do trabalho. “Agora, ela está ainda mais linda”, completa.
    As mudas de plantas e o material para a construção e para a feitura dos painéis — desenvolvidos pelos artistas Fernando Perdigão, Chiquinho Jetcore, Alexandre Junior e Lucas Castilho — foram doados por parceiros da iniciativa. A Prefeitura de Contagem não teve qualquer participação na atividade. “Este local estava abandonado e, em conversa com a comunidade, entendemos que deveríamos ter uma ação, como um ato de rebeldia política. Afinal, quando o poder público não toma atitude, a população pega para fazer e consegue”, garantiu João Gilberto, que abraçou a iniciativa desde a concepção.

    spot_imgspot_img