quinta-feira, 25 julho

    “Quem perdeu”

    Matérias Relacionadas

    Compartilhar

    Não sei explicar dentro de um padrão do bom senso, o que aconteceu com o nosso tão querido futebol. Desde que assumiu a prefeitura, Alex de Freitas acabou sendo envolvido pelas atitudes de seu secretário de Esporte, ao acusar a Liga de inúmeras irregularidades. É fato e notório que todos os dirigentes tinham conhecimento dos problemas envolvendo a entidade com os governos do Estado e Federal, devido a realização do bingo.
    Mas e dai? Se a Liga tinha problemas e não podia fazer nenhum tipo de convênio devido o novo Marco Regulatório, deveria a Secretaria de Esporte, ter procurado alternativas, mas não foi o que aconteceu. Lamentavelmente, vários dirigentes optaram por entrar no jogo de acusações sem provas.
    A Liga foi massacrada, e não podia se defender, já que não foi processada, julgada e condenada. Sabe quem perdeu com esta briga? Os próprios clubes, que optaram em acusar a Liga e apoiado pelo secretário de Esporte, organizaram uma competição, que por sinal foi ótima, porém não teve status de competição oficial, e com isso não teve nenhuma representatividade. Apenas um torneio para agregar os clubes em situação irregular com a Liga ou apoiar o movimento do SOS Futebol amador.
    A Liga realizou eleição e todos tiveram oportunidade de inscrever sua chapa para concorrer e apenas uma, foi considerada legal para o pleito, que era a chapa comandada por Obelino, que teve como vice-presidente, Hugo Penharol.
    Os clubes não sei o motivo, não concordaram com a eleição. A Liga começou a trabalhar e regularizar sua situação. E para que os clubes que continuaram com a entidade, a Liga organizou o campeonato Unificado, garantindo aos participantes, o direito de jogarem a Copa Itatiaia, Campeonato Mineiro de Futebol Amador e Copa Corujão.
    Três anos de paralisação de campeonatos oficiais e este ano, o principal campeonato da cidade, que é a Divisão Especial, que indica o representante da Copa Itatiaia, apenas cinco clubes, quando o total de participantes seria de 20 clubes.
    Para complicar ainda mais, a Secretaria de Esporte não está arcando com os pagamentos das arbitragens, não está doando materiais esportivos para os clubes, como acontece há mais de 30 anos, campos em péssimos estados de conservação e o pior, não está tendo os campeonatos das divisões de base, com exceção do campeonato de juniores com apenas seis clubes, que estão bancado as arbitragens.
    Para o ano que vem, os clubes que não regularizarem suas situações documentais serão rebaixados da categoria que disputam. Portanto, em nada contribuiu com o esporte da cidade, o movimento de alguns dirigentes na tentativa de desarticular a Liga, com acusações que até o momento, nada ficou comprovado.
    Saudações!!!

    Ivan Marques (Japão)

    spot_imgspot_img