terça-feira, 16 julho

    Contagito nas redes sociais

    Matérias Relacionadas

    Ester Emanuelle para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

    Meu nome é Ester Emanuelle(@esterr_soares_), tenho 23 anos, sou...

    Edição 1235 28 de Junho de 2024

    Edição Online da Edição 1234 do Jornal de Contagem Pop Notícias

    Lula visita obras da Av. Maracanã

    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva,...

    Campeonato Brasileiro Júnior e Elite

    Os atletas do projeto de Ginástica de Trampolim de...

    Prêmio Internacional: Contagem participa de eleição

    Contagem está participando do 18º Prêmio "Boas Práticas em...

    Compartilhar

    A Prefeitura de Contagem, por meio da Fundação de Cultura (Fundac), lança nesta semana, a página oficial da Turma do Contagito nas redes sociais. O objetivo é levar ao grande público, informações e conhecimento sobre o patrimônio histórico e cultural do município, por meio de uma linguagem acessível a todos os moradores, especialmente as crianças.

    Os cinco personagens foram criados por alunos das escolas da rede municipal de ensino de Contagem, por meio de um concurso de desenho ocorrido em 2005, parte do “Programa de Educação Patrimonial: Por dentro da História”. O concurso visava escolher uma mascote para a cidade.

    Depois de passar pelo crivo do júri popular, foram selecionados os melhores desenhos. Surgiu, assim, a “Turma do Contagito” que, desde então, se transformou em referência para alunos e professores da cidade, conhecida, sobretudo por suas indústrias.

    Além das características marcantes de cada personagem, temos o encantamento e o despertar da curiosidade nas crianças. Temos presenciado a receptividade e a alegria da garotada em cada visita da turma, seja nas escolas, eventos ou apresentações nos espaços públicos da cidade, explica o professor Joaquim Montiel, responsável pelo projeto.

    Os resultados alcançados no último semestre motivaram a equipe da Fundac a implementar o projeto na web e ampliar a visibilidade dos personagens, bem como facilitar o acesso ao grande público. “Serão temas diversos a cada semana, sempre com foco na educação patrimonial, mas com um formato lúdico e pedagógico que facilite a compreensão das crianças sobre o valor do patrimônio histórico em nossa cidade. Vamos dar a oportunidade, através das redes, para que estudantes, pais e educadores possam acessar as informações e os personagens e ‘brincar’ com a história de Contagem”, destaca o presidente da Fundac, Mário Fabiano.
    Os personagens simbolizam alguns elementos do patrimônio histórico de Contagem. A cara de abóbora do “Contagito” é uma referência ao período em que o antigo arraial de São Gonçalo se destacava como um grande produtor desse vegetal; a “Faluca” parece uma jabuticaba, árvore símbolo da cidade; a “Chami” é representada pelas chaminés do seu grande parque industrial; o “Zé Gonçalo” faz referência ao seu santo padroeiro e o “Arturinho”, à Comunidade dos Arturos de origem afro-brasileira.

    spot_imgspot_img