quinta-feira, 18 julho

    Plantio de árvores para garantir um futuro sustentável

    Matérias Relacionadas

    STF decide que lei que criminaliza fake news é inconstitucional

    Em uma decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF)...

    Instituto CircoLar forma e catapulta artistas circenses de Minas Gerais

    Inscrições para a Formação Profissional em Artes Cênicas, que...

    Compartilhar

    Antenada com a qualidade de vida e uma cidade mais sustentável e bonita, a Regional Riacho promove nesta quarta-feira (4/05), a partir das 15h30, o plantio de 26 mudas de novas árvores na região. No ano passado, algumas árvores por apresentarem riscos aos pedestres e ao trânsito e não sendo totalmente adequadas ao ambiente urbano foram suprimidas.

    As novas mudas serão plantadas nas ruas Rio Solimões, Rio São Lourenço, Rio Orenoco, Rio Oiapoque, Rio Hudson e Rio Ganges, de acordo com informações do administrador Regional, José Rodrigues. Nesses locais serão plantadas mudas de Ypê Cascudo Amarelo, Manacás da Serra, Flamboyant Mirim e Resedá. Para a ação foram convidados moradores do entorno e a secretária de Meio Ambiente, Maria Tereza Camisão.

    “A rearborização é muito importante porque vai garantir uma cidade com melhor qualidade do ar e por consequência de vida. No passado a arborização foi feita com muitos equívocos, quando plantaram árvores não indicadas ao espaço urbano que acabavam por causar problemas diversos. Com esse plantio a administração pública convida a comunidade a se envolver no que diz respeito ao cuidado para que essas novas árvores para que cresçam e contribuam com um cenário urbano bonito e de qualidade para todos”, comentou Rodrigues.

    De acordo com informações do site bioparquebrasil.com.br, o Ipê Amarelo é a árvore mais conhecida e cultivada no Brasil. A espécie faz parte de um grupo de plantas de excepcional valor ornamental por suas flores exuberantes e pela sua elegante forma estrutural. De espécies variadas, os ipês-amarelos, eles são muito comuns nas florestas e no cerrado. Considerada uma árvore rústica, de fácil cultivo, tem crescimento lento, um metro por ano, levando aproximadamente pelo menos dez anos para florescer.

    Já o Manacá da Serra também conhecido como Cuiperúna, Jacatirão e Manacá-da-Serra-Anão, é natural da Mata-Atlântica, sendo muito utilizado em projetos paisagísticos urbanos, uma vez que suas raízes não são agressivas, permitindo o seu plantio em praças e calçadas.  As flores são de cinco pétalas, com vida curta de apenas três dias. Ela desabrocha na cor branca, se transformando em vários tons de rosas até chegar a lilás mais escuro.

    O Flamboyant Mirim (Caesalpinia pulcherrima) é uma árvore de pequeno porte da família das leguminosas (Fabaceae). Nativa da América Central tem crescimento rápido. As suas folhas são recompostas com folíolos pequenos e permanentes, com uma copa arredondada, que pode atingir de três a quatro metros de altura.

    A resedá é perfeita para as calçadas, pois não possui raízes agressivas, além de ter um belo florescimento. As suas folhas são elípticas, com bordas onduladas e tronco é belo, liso, com  tons claros a marmorizado. Ela pode chegar a seis metros de altura.   

     

    spot_imgspot_img