sexta-feira, 19 julho

    Redução da violência

    Matérias Relacionadas

    STF decide que lei que criminaliza fake news é inconstitucional

    Em uma decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF)...

    Instituto CircoLar forma e catapulta artistas circenses de Minas Gerais

    Inscrições para a Formação Profissional em Artes Cênicas, que...

    Compartilhar

    Maria Ramos, 78 anos, moradora do Parque São João, passou, no último dia (25/11) à tarde, pela Praça da Glória, quando saiu de mais uma reunião na Paróquia Nossa Senhora da Glória, que fica localizada bem rente à praça. Ela se sente segura em transitar por ali e também no bairro onde reside, o Parque São João, na regional Eldorado. “Senti uma melhora na segurança, porque estava um negócio de roubo nas lojas. Nós temos um bar que já foi arrombado duas vezes, e agora isso não acontece mais”. A opinião de Maria Ramos é a mesma de Ana Lúcia Fernandes, 60 anos, que mora e trabalha na Praça da Glória há cerca de quatro anos. Para ela, a segurança no local melhorou. “Na padaria onde trabalho, há mais de dois anos não vejo nenhum roubo, e também não vejo nem menino correndo com celular pela praça. Tem os guardas, que passam muito por aqui, e tem uma base de segurança. Eu acho que a segurança melhorou, sim”, diz.
    A sensação de melhoria na segurança percebida por Maria Ramos e Ana Lúcia Fernandes é confirmada por estatísticas e números, como os dados divulgados pelo Portal Minas em Números, do governo de Minas, que foram analisados e trabalhados pelo Observatório Socioeconômico de Contagem. O Observatório é um centro de conhecimento e difusão de informações socioeconômicas do município viabilizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura Municipal de Contagem (Sedecon).
    De janeiro a setembro dos anos de 2017, 2018 e 2019, Contagem registrou queda de 49% nas ocorrências de roubos, 48% nos crimes violentos, 11% nos furtos de carros e 32% nos registros de homicídios. A taxa é obtida pela razão entre o número de crimes violentos registrados e o tamanho da população. Crimes violentos abrangem: homicídio (tentado e consumado), estupro (tentado e consumado), extorsão diante de sequestro consumado, sequestro e cárcere privado consumado, roubo consumado e estupro de vulnerável (tentado e consumado). Não é contabilizado o número de vítimas, e sim de ocorrências, que podem ou não ser registradas pela população.

    spot_imgspot_img