quarta-feira, 24 julho

    Segurança em Foco

    Matérias Relacionadas

    STF decide que lei que criminaliza fake news é inconstitucional

    Em uma decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF)...

    Instituto CircoLar forma e catapulta artistas circenses de Minas Gerais

    Inscrições para a Formação Profissional em Artes Cênicas, que...

    Compartilhar

    Este colunista, jornalista e repórter policial, Ronaldo Maciel, entrevistou com exclusividade para coluna Segurança em Foco, o coronel Eduardo Felisberto, da 2ª Região Militar de Contagem, que falou do trabalho e das ações da 2ª Região Militar e dos demais batalhões que fazem divisa com nossa cidade. Segundo o comandante “desde que tomou posse, no dia 28 janeiro desse ano, em pleno desastre de Brumadinho, foi um início bem tumultuado devido ao ocorrido, foi um mês que estivemos em Brumadinho diariamente, dando apoio as atividades do Corpo de Bombeiro Militar no local do acidente e trabalhando lá na Segurança de Brumadinho, tendo em vista as diversas demandas por conta do desastre.
    A princípio foi um pouco difícil mas ao longo desses 10 meses, já em Contagem, a frente da 2ª Região, adotamos algumas medidas para melhorar o que já vinha sendo feito pelo nosso antecessor coronel Mauro, oficial de muita sensibilidade com as demandas da região, e conseguimos bons resultados. Fazemos um controle de todos os tipos de crimes que possa ocorrer em Contagem, mas com o foco nos crimes violentos. Os crimes violentos são aqueles definidos pelo Estado com o uso de força de violência. São dez tipos de crime que acompanhamos, e temos aí, o roubo tentado consumado, o homicídio tentado consumado, o estrupo tentado consumado, o estrupo de vulnerável na mesma situação, a extorsão, sequestro, cárcere privado, sequestro mediante a cárcere privado, são crimes que geram violência ou grave ameaça.
    Esses crimes são os que mais amedrontam a população no modo geral, além de um crime que não é violento mas que impacta na sensação de segurança, que é o furto. Você quer coisa mais desagradável que acordar e descer para a garagem da sua casa e ver o vidro do seu carro arrombado com os pertences que tinha lá dentro retirados? Isso acaba com a sensação de segurança em casa. Você chega de viagem vê sua casa arrombada e vários objetos roubados. Você está passeando pela rua e tem seu celular tomado, então a gente faz o monitoramento desses crimes, e trabalha para prevenir a ocorrência desses tipos de crimes, como prever a própria Constituição Federal, nosso trabalho é voltado para a prevenção criminal.
    Nossas bases comunitárias estão trazendo a sensação de tranquilidade para a comunidade. Aumentamos na 2ª Região, 47 pontos de contato com a comunidade. E os números vem para colaborar com as ações. Nesse mês de outubro nos fechamos o melhor mês de outubro desde 2002, com relação de homicídios em Contagem, comparando com 2018 a redução foi de 34%. Os crimes de roubo tiveram uma redução na ordem de 50%. Esses são números muito positivos, os crimes de furto tiveram redução de 45% em relação ao mês de outubro de 2018. Esses números vieram consolidar o trabalho da Policia Militar na cidade.
    Aumentamos as blitz em Contagem, não só nas ações de transito, mas para trazer visibilidade. As blitz servem para retirar armas de fogo de circulação, retirar de circulação pessoas com mandato de prisão em aberto. Fizemos a apreensão de mais de 700 armas de fogo só em Contagem”, finaliza o coronel Eduardo Felisberto.

    Ronaldo Maciel

    spot_imgspot_img
    Artigo anterior
    Próximo artigo