sábado, 13 julho

    Idade da pedra lascada

    Matérias Relacionadas

    Ester Emanuelle para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

    Meu nome é Ester Emanuelle(@esterr_soares_), tenho 23 anos, sou...

    Edição 1235 28 de Junho de 2024

    Edição Online da Edição 1234 do Jornal de Contagem Pop Notícias

    Lula visita obras da Av. Maracanã

    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva,...

    Campeonato Brasileiro Júnior e Elite

    Os atletas do projeto de Ginástica de Trampolim de...

    Prêmio Internacional: Contagem participa de eleição

    Contagem está participando do 18º Prêmio "Boas Práticas em...

    Compartilhar

    Vivemos na era dos Fake News. Um fenômeno que já existia, mas sua disseminação era mais lenta e muitas vezes, se perdia no caminho. As redes sociais abriram o caminho para que teorias da conspiração atingissem níveis globais. Hoje, milhares acreditam que a terra é plana, que o homem não pisou na lua (mesmo com todas as provas disponíveis) e que as vacinas matam. Muitas doenças, até então erradicadas, já estão por aí, como Sarampo, Poliomielite, Rubéola, Difteria etc. Culpa da falta de vacinação, alimentada por falsos boatos que inundam o Facebook.
    A ignorância humana é proporcional ao volume de informação que circula nas redes. E dentro deste universo de caos, ainda é palco de embates políticos. Analisando tudo isso, chegamos a triste conclusão de que o Brasil fica em último lugar. A prioridade é defender políticos corruptos e ideologias que apenas provocam o retrocesso de nossa sociedade. A ideologia de gênero é uma delas. O sujeito não se aceita como ele é, e quer impor a você que o aceite como ele deseja. Sua opinião perdeu o valor. Vale o que a sociedade atual te empurrar pela goela. E tem que engolir sem reclamar, senão pode ser considerado fascista, homofóbico, preconceituoso e outras definições que agora são de praxe no vocabulário da mídia de esquerda.
    Além da ignorância cien- tífica, que é quase uma ironia, pelo simples fato de hoje termos acesso a tudo. Você que não acredita na evolução das espécies, e tem dúvidas, basta entrar no Youtube e ver centenas de documentários. Hoje só é burro quem quer, ou quem se sente confortável em sê-lo.
    Estamos em pleno pe-
    ríodo de escassez de chuvas. E é comum passear por Contagem e ver donas de casa, funcionários de lojas lavando passeios e até mesmo a rua. Estamos na idade das trevas. Em breve voltaremos a quebrar pedras e fabricar ferramentas…
    E quem lucra com toda essa ignorância? A classe política, que encara isso com grande satisfação. Um eleitor “idiota” é mais fácil de ser dobrado. E em geral, o eleitor que não lê, e que desconhece o que acontece ao seu redor, comete um crime capital, reelege quem deveria estar preso.
    E para pegar um gancho nisso, Haddad, aquele que disputou a presidência contra Bolsonaro, e que levantava a bandeira da “democracia” foi condenado a quatro anos de prisão em regime semiaberto por crime de caixa dois na eleição municipal de 2012. E seu mentor, continua dando entrevista em Curitiba. Tem horas que parece que Lula está participando de um rea- lity show, estilo BBB. Indo constantemente ao confessionário para desfiar seu rosário de insanidades. Concordo que Bolsonaro não é o que queríamos, mas dentro do atual quadro, é o melhor que temos. O Brasil não vai sair do buraco assim tão rápido. A cova que a esquerda cavou foi profunda, quase chegou no pré-sal. Portanto, em vez de reclamar do governo, faça a sua parte e contribua para um pais melhor. E pode começar fazendo isso fechando a torneira e vacinando seus filhos.

    Paulo Werner

    spot_imgspot_img
    Artigo anterior
    Próximo artigo