quarta-feira, 24 julho

    Procon promove mutirão

    Matérias Relacionadas

    STF decide que lei que criminaliza fake news é inconstitucional

    Em uma decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF)...

    Instituto CircoLar forma e catapulta artistas circenses de Minas Gerais

    Inscrições para a Formação Profissional em Artes Cênicas, que...

    Compartilhar

    Com o tema “Seu Nome Vale Ouro”, o Procon/Contagem e a Secretaria de Direitos Humanos, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Contagem e bancos, realizou o 3º Mutirão de Negociação de Dívidas. O mutirão, realizado na sede do Procon, atendeu consumidores que tinham dívidas de cartão de crédito, cheque especial, empréstimos e financiamentos, ou de carnês de lojas e queriam negociar ou renegociar os valores da dívida com os bancos ou financeiras.

    Utilizava o cartão de crédito para tudo. Não gosto de dever, mas se a gente fica sem emprego, não há como quitar as contas,

    disse Maria das Graças, aliviada com o acordo e com o desconto para quitar a dívida de R$ 2.400,00 em três parcelas. O valor da dívida passou para R$ 500,00 e ela já vai quitar a primeira parcela na próxima segunda-feira. “Terei meu nome longe do Serasa, com ele saindo em cinco dias após a primeira parcela paga. Mãe de duas filhas e moradora do bairro Bela Vista, ela agora voltou a trabalhar como atendente de supermercado.
    De acordo com a superintendente do Procon/Contagem, Rariúcha Augusto Braga, a expectativa era atender perto de 400 pessoas neste 3º Mutirão.

    Negociação direta – A gerente Administrativa da CDL-Contagem, Mariana Rosa Diniz, disse que é muito comum em Contagem, lojistas adotarem carnês para pagamento de alguma compra para o cliente que não tem cartões de crédito.

    Se por algum motivo ele não consegue quitar, este momento do mutirão é muito bom para ambos os lados. Nós entramos em contrato com o lojista por telefone daqui do nosso stand e negociamos juntamente com o cliente.

    Participaram do mutirão os bancos BMG, Banco do Brasil, Itaú, Santander, Caixa Econômica Federal (CEF); e a financeira Crefisa, além de diversas lojas cadastradas na CDL local.

    spot_imgspot_img
    Artigo anterior
    Próximo artigo