terça-feira, 16 julho

    Artesanato mineiro

    Matérias Relacionadas

    Ester Emanuelle para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

    Meu nome é Ester Emanuelle(@esterr_soares_), tenho 23 anos, sou...

    Edição 1235 28 de Junho de 2024

    Edição Online da Edição 1234 do Jornal de Contagem Pop Notícias

    Lula visita obras da Av. Maracanã

    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva,...

    Campeonato Brasileiro Júnior e Elite

    Os atletas do projeto de Ginástica de Trampolim de...

    Prêmio Internacional: Contagem participa de eleição

    Contagem está participando do 18º Prêmio "Boas Práticas em...

    Compartilhar

    O Dia Nacional do Artesão, celebrado neste dia 19 de março, contou com uma comemoração especial para dona Cecília Matias do Carmo Ferreira. A artesã, de 80 anos, nascida e criada em Ouro Preto e conhecida pelo seu trabalho manual de ponto de arraiolo, recebeu das mãos do governador Fernando Pimentel a sua Carteira Nacional do Artesão. A visita do governador ao ateliê de Dona Cecília reforça a política de valorização do artesanato em Minas Gerais desenvolvida em sua gestão.

    Crédito: carlos Alberto/Imprenda MG
    Local: Ouro Preto- Artesanato Arraiolo- Rua João XXIII , 64 Bairro São Cristovão

    O documento regulamenta a atividade artesanal e possibilita que o trabalhador tenha acesso a aulas de capacitação, feiras e eventos ligados ao artesanato. Ele ainda permite a compra de matérias-primas e insumos para a produção com descontos em estabelecimentos conveniados. A Carteira Nacional do Artesão foi criada em 2012 pelo Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
    Valorização – Com 56 anos de experiência na produção de tapetes, colchas e demais produtos artesanais com os chamados pontos de arraiolo, dona Cecília se tornou referência em Ouro Preto nessa técnica secular, característica da vila de Arraiolos, no Alentejo, em Portugal. A artesã vende seu produto nas feiras e lojas de Ouro Preto, além de participar de exposições em outras cidades.
    Dona Cecília já teve seu trabalho vendido para turistas de diversas regiões do país e até fora dele.

    Fiquei muito feliz com a visita do governador aqui, foi uma honra. Essa carteira significa muito para a gente, que somos pessoas trabalhadoras. Agora todo mundo pode ver que o nosso serviço é garantido, que sou eu mesma quem faço. É tudo feito à mão. Isso dá muito mais valor ao nosso trabalho. Tem trabalho que dura oito, nove meses para terminar. É feito ponto por ponto, contou.

    O secretário de Estado de Cultura, Ângelo Oswaldo, e o prefeito de Ouro Preto, Júlio Pimenta, também acompanharam o governado na visita.

    spot_imgspot_img