terça-feira, 16 julho

    Setembro Amarelo

    Matérias Relacionadas

    Ester Emanuelle para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

    Meu nome é Ester Emanuelle(@esterr_soares_), tenho 23 anos, sou...

    Edição 1235 28 de Junho de 2024

    Edição Online da Edição 1234 do Jornal de Contagem Pop Notícias

    Lula visita obras da Av. Maracanã

    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva,...

    Campeonato Brasileiro Júnior e Elite

    Os atletas do projeto de Ginástica de Trampolim de...

    Prêmio Internacional: Contagem participa de eleição

    Contagem está participando do 18º Prêmio "Boas Práticas em...

    Compartilhar

    Em 2017, a Campanha Setembro Amarelo, que alerta sobre a prevenção do suicídio, tem como tema “Falar sobre é a melhor solução”. Iniciado no Brasil pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicin (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a campanha é promovida nesse mês, porque o 10 de setembro marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.
    O Setembro Amarelo tem o objetivo de promover espaços para debates sobre suicídio, além de divulgar o tema e conscientizar a população sobre a importância da discussão. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio é um problema de saúde pública e a sua ocorrência tem crescido entre os jovens. Os números oficiais da OMS mostram que 32 brasileiros se matam por dia e cerca de 12 mil por ano. Essa taxa é maior do que a de vítimas de AIDS e da maioria dos tipos de câncer. De acordo com a organização, nove em cada 10 casos poderiam ser evitados.

    No Brasil, a cada 45 minutos uma pessoa morre por suicídio, e pelo menos 60 tentam
    tirar a própria vida diariamente. Uma pesquisa feita pela Unicamp relata que 17% dos brasileiros pensaram em cometer suicídio ao longo da vida. No mundo, a cada 40 segundos uma pessoa tira a própria vida. O movimento mundial Setembro Amarelo, foi criado para reverter este quadro

    Campanha – As primeiras atividades do Setembro Amarelo no Brasil foram promovidas em 2014 , em Brasília. Em 2015, a data se expandiu para todo o Brasil. Foram feitas ações de rua, como caminhadas, passeios ciclísticos e abordagens em locais públicos nas cidades.
    Acolhimento – “Em Contagem, os Centros de Atenção Psicossocial, Sede e Eldorado, também são serviços de referência para acolhimento de pessoas com sofrimento mental, o que contempla pessoas deprimidas e/ou com ideias suicidas”, ressaltou a diretora-geral de Saúde Mental, Luiza Mara da Silva Lima.

    spot_imgspot_img
    Artigo anterior
    Próximo artigo