quarta-feira, 24 julho

    Pega Leve – Edição 1091

    Matérias Relacionadas

    Compartilhar

    Bastidores

    Quem presta um pouquinho mais de atenção ao mundo político percebe que as eleições municipais do ano que vem já começaram há algum tempo e que tem candidato – nada de pré – dando o que tem e não tem, o que pode e não pode, para conquistar a atenção dos eleitores.

    Bastidores II

    Uma das melhores oportunidades de se verificar isso é passeando pelas redes sociais. Tem pretensos candidatos que se dedicam a uma sistemática desconstrução de todos os possíveis adversários. Em outras palavras, é contra tudo e contra todos.

    Bastidores III

    A situação está tão esdrúxula que tem gente se metendo ao que não é e sendo usada por quem é, foi ou será, para continuar sendo. Quando percebe a roubada em que se meteu, tenta de todas as maneiras voltar à tona e respirar. Tudo por “um lugarzinho ao sol”.

    Jogo de cena

    A decisão sobre o acolhimento do processo contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no Conselho de Ética foi adiada mais uma vez. O novo relator do caso, deputado Marcos Rogério (PDT-RO), afirmou na reunião desta quinta-feira (10) que irá apresentar o parecer preliminar sobre a continuação do processo na terça-feira (15). Ele adiantou que defende o prosseguimento das investigações.

    Jogo de cena II

    Os deputados do PSDB no colegiado mantêm postura favorável à continuidade da ação e voltaram a lamentar episódios constrangedores na comissão, como as manobras protelatórias comandadas por aliados de Cunha e as calorosas discussões que culminaram em agressão física entre dois deputados na sessão desta quinta-feira.

    Amigo I

    O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou na noite de quarta-feira que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pode acabar sendo preso em função das seguidas manobras que adotou para protelar o processo contra ele no Conselho de Ética da Câmara. Cunha responde a uma denúncia por quebra de decoro parlamentar, que pode levar à cassação de seu mandato.

    Vou de táxi

    PBH lança novo serviço de táxi e diz que ‘não precisa do Uber’. Ela publicou decreto para alterar sistema na capital, que terá até 750 veículos no modelo de luxo.

    spot_imgspot_img