sábado, 13 julho

    Corpo de Bombeiros faz importante alerta

    Matérias Relacionadas

    Ester Emanuelle para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

    Meu nome é Ester Emanuelle(@esterr_soares_), tenho 23 anos, sou...

    Edição 1235 28 de Junho de 2024

    Edição Online da Edição 1234 do Jornal de Contagem Pop Notícias

    Lula visita obras da Av. Maracanã

    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva,...

    Campeonato Brasileiro Júnior e Elite

    Os atletas do projeto de Ginástica de Trampolim de...

    Prêmio Internacional: Contagem participa de eleição

    Contagem está participando do 18º Prêmio "Boas Práticas em...

    Compartilhar

    O aumento da temperatura traz também aumento da procura por locais para se refrescar como rios e cachoeiras. O grande problema é que muitos não adotam os cuidados necessários e acabam tornando-se vítimas de afoga- mento. Para tentar prevenir esse tipo de acidente, o Corpo de Bombeiros dá algumas orientações e reforça a necessidade da mudança de comportamento dos banhistas.

    No ano passado, a corporação atendeu a 385 ocorrências de afogamento. De acordo com o Sargento Benedito Eduardo Lima, instrutor de Atendimento Pré-Hospitalar, o uso de bebidas alcóolicas ainda é um dos grandes causadores.

    ” Orientamos que os banhistas não se aventurem e nem abusem da autoconfiança. Mais de 80% dos casos de afogamento ocorre em lugares onde não há guarda-vidas”, alerta.

    Um levantamento da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático aponta ainda que 85% dos afogamentos do mundo poderiam ser evitados.

    “É comum, por exemplo, as pessoas improvisarem boias com materiais que não são adequados como colchões infláveis, garrafas pet e até mesmo pneus”, conta.

    Ainda segundo o militar, as mortes provocadas por afogamento também produzem um impacto social já que a maior parte dos óbitos são homens na faixa de 25 a 40 anos, pessoas em idade produtiva. O militar complementa que o comportamento adotado pelas pessoas pode minimizar os riscos e evitar que ela se afogue.

    “É importante ter um comportamento diferente. A prevenção é o mais importante”, finaliza.

    Orientações – De acordo com os bombeiros, no barco, caiaque ou lancha, use sempre colete salva-vidas e nunca tire a proteção para mergulhar. Obedeça à sinalização de perigo e mantenha distância das pedras e bocas de rios, pois o que lhe parece bonito e atrativo constitui também um perigo. Nunca entre na água após as refeições. Quando estiver na praia ou pescando num rio, coma somente alimentos leves. Não deixe crianças brincarem sozinhas na praia, na beira de rios, lagos ou piscinas e escolha o local para nadar, procurando um ponto conhecido e vá sempre acompanhado. Não entre em locais onde há avisos de perigo de morte ou em águas poluídas, não faça uso de bebida alcoólica, não se afaste da margem, não pule de cima de cachoeiras e não tente salvar pessoas sem possuir habilitação para isso. Prefira jogar flutuadores para salvar pessoas ao invés de entrar na água para salvá-la. Evite brincadeiras de mau gosto e acate as orientações dos Bombeiros ou dos Guarda-vidas.

    spot_imgspot_img