26.4 C
Contagem
terça-feira, maio 28, 2024
HomeCadernosCidadeContagem comemora 111 anos com muita festa

Contagem comemora 111 anos com muita festa

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

Em entrevista ao Jornal de Contagem, a prefeita Marília Campos contou um pouco sobre os desafios e principais entregas em um ano e meio de mandato. Ela fala ainda sobre as ações desenvolvidas pela Prefeitura em homenagem ao aniversário da cidade, que completa no dia 30 de agosto, 111 anos de emancipação política e administrativa. Segundo Marília Campos, são muitos presentes importantes que estão sendo entregues para a cidade, como a restauração da Casa dos Cacos, que foi reaberta para visitação da população. Também a entrega de obras importantes como a pavimentação de ruas do bairro Estâncias Imperiais e a conclusão da duplicação da alça do viaduto Beatriz, que será entregue em breve. Também a Prefeitura preparou atrações culturais como o retorno do Festival das Abóboras. Fechando com chave de ouro, o show de Zé Ramalho.

Prefeita Marília Campos, gostaria que a senhora fizesse um balanço da sua administração neste um ano e meio de mandato?
Estamos trabalhando muito para garantir o desenvolvimento da cidade. Hoje, temos uma cartela de investimentos de R$ 1 bilhão, seja para execução de obras, seja para licitações que estão em cursos. São obras de mobilidade urbana, com a construção dos terminais, corredores, viadutos, asfalto novo, contenção de enchentes, além de investimentos em saúde, esporte, educação, dentre outros. Tivemos empresas que abandonaram algumas obras. A gente negociou e convocou, em alguns casos, o segundo lugar nas licitações para que as intervenções tivessem andamento. Com a inflação elevada até pouco tempo atrás, devido a questão do diesel e a sua variação, encontramos certa dificuldade para a contratação de empresas e compras de equipamentos. Mas, graças a Deus, temos superado. As obras que estavam paradas já foram retomadas.

Foto: Luci Sallum/PMC

Em relação às construções que estão em andamento, é importante citar a avenida Maracanã, que é a maior obra de saneamento e urbanização em execução. Essa avenida vai tirar todo o trânsito do centro de Contagem e fazer a ligação até Esmeraldas. É uma obra de R$ 302 milhões. Também temos o Programa “Asfalto Novo” sendo executado em todas as regiões da cidade. São 54 km de vias, 53 ruas sendo pavimentadas com novo asfalto e mais de R$ 85 milhões em investimento. A proposta é recuperar o asfalto de Contagem, que é muito antigo, e vamos licitar a segunda etapa.
É importante citar a conclusão das obras de duplicação do viaduto Beatriz, que vamos entregar em breve. É uma obra importantíssima. Também tem as bacias de contenção Rio Volga, do governo do Estado, que foi retomada, e as bacias B3 e B4, nas vilas Itaú e PTO, que estamos licitando. Um investimento de R$ 115 milhões. Temos ainda a UPA Industrial que vamos entregar em breve. Enfim, são centenas de obras em todas as regiões da cidade. Fico muito feliz de estarmos dando andamento a tudo isso.

A senhora explicou sobre os desafios encontrados para dar continuidade às obras que estavam paradas. Como estão o andamento dos terminais do Sistema de Integração Municipal?
As obras de mobilidade passam pelos terminais, como também pelos viadutos e pela obra da avenida Maracanã. Então veja, a empresa responsável pelos cinco terminais na avenida João César de Oliveira e pela obra da avenida Maracanã, que já iniciou inclusive, desistiu. Chamamos a segunda colocada, que assumiu as obras e elas estão de vento em popa. Em relação aos terminais, está faltando iniciar o Terminal Darcy Ribeiro e o Terminal Sede, perto do viaduto Beatriz. Logo, logo, eles vão iniciar as intervenções. Estamos aguardando apenas a Cemig para a retirada dos postes de luz, para que a gente possa iniciar a construção destes dois terminais que vão da João César de Oliveira até ao bairro Darcy Ribeiro. Sobre o Terminal Petrolândia, ele é um terminal feito no governo anterior e tem um problema na sua concepção. Não dá para funcionar do jeito que está! Então, estamos adequando o projeto.
Prefeita Marília, quais as principais ações realizadas em prol da Saúde e da Educação?
Na saúde, realizamos várias ações para combater a pandemia, com conscientização da população para os cuidados necessários. Chamamos as pessoas para trabalhar junto com a gente para combater a Covid-19. Também incentivamos a imunização, com campanhas de vacinação para todos os públicos. Tiramos daqui de Contagem uma Organização Social (OS), da Bahia, que fazia a gestão das unidades de urgência e emergência, o IGH.

Fotos: Janine Moraes/PMC

Apresentava inúmeros problemas e criamos uma empresa de Serviço Social Autônomo- SSA, que é do município. Ouvimos as reclamações de usuários e funcionários e fizemos uma reestruturação. Agora, a gente está adquirindo equipamentos, onde muitos estavam obsoletos. Também fizemos reformas no Centro Materno Infantil e estamos realizando no Hospital Municipal. Na Atenção Básica, estamos em fase de ampliação dos serviços e reformando várias unidades de saúde. Vamos entregar ainda este ano uma nova UPA no bairro Amazonas, no Industrial, que vai desafogar os atendimentos da UPA JK. Já conseguimos zerar a fila de diversas consultas especializadas. Estamos agora implantando o prontuário eletrônico.
Na Educação, elaboramos o Programa “Escola Viva”, no intuito de melhorar o ensino nas escolas municipais. Fizemos um diagnóstico que apresentou problemas na aprendizagem dos alunos durante a pandemia. Então, este programa é o “guarda chuva” para fortalecer a educação na cidade. Estamos fazendo a recomposição da aprendizagem para 5 mil alunos que terão a escola integral, com atividades culturais e esportivas. Contamos com um alto investimento tecnológico e a implantação de internet wi-fi nas escolas, além da capacitação dos profissionais. Contagem é uma das poucas cidades que oferece o ensino técnico e médio. Todo o investimento que fizemos e estamos fazendo nas escolas municipais, também se estende para a Funec.

Prefeita Marília Campos, a senhora tem realizado melhorias de modernização e informatização na administração pública, como também reajustes para o funcionalismo público?
A Prefeitura não contava com uma modernização administrativa. Agora, estamos fazendo esta modernização para agilizar a entrega dos serviços. Uma cidade como a nossa não tem prontuário digital nas unidades de saúde! Aí a gente está investindo na informatização. Pretendemos, até o ano que vem, transformar digitalmente todas as nossas escolas. Essa informatização também está acontecendo na saúde, como já disse, com a digitalização dos prontuários. Isso também na integração entre as unidades e na própria Prefeitura, especialmente, na parte de licenciamento. Além disso, o nosso quadro de pessoal é muito pequeno. Temos reforçado o piso salarial das categorias profissionais para fazer concurso público com novos salários. Assim, teremos um quadro mais qualificado. Ainda fizemos reajuste para todos os servidores e corrigimos o piso da categoria, mantendo as gratificações. Para os professores, reajustamos 38,06%. Hoje, pagamos o maior salário para a categoria da região metropolitana. É importante destacar que o município também ajustou a política do IPTU, que era uma discussão polêmica. Fizemos a justiça tributária! Fizemos a correção distribuindo as alíquotas de forma progressiva e mantendo a isenção para mais de 50% da população. Hoje, cobra-se menos e arrecada-se mais.

Contagem é um importante polo industrial de Minas. Como estão os investimentos para atração de indústrias e empresas?
Contagem conta com cinco DIs (Distritos Industriais). O nosso município mantém a sua política tributária equiparada a da região metropolitana. Temos um comércio mais autônomo e serviços também. A cidade possui uma localização privilegiada, na proximidade com a capital Belo Horizonte e no corredor para grandes centros. Por esta característica, temos sido procurados para a instalação de CDs (Centros de Distribuição) de grandes empresas ou operadores logísticos. Além disso, as atividades de comércio e serviços estão fortalecidas, justamente, pela melhoria da infraestrutura local.

Sobre o Rodoanel Metropolitano, a senhora e o prefeito de Betim, Vittorio Medioli, têm travado uma luta com o Estado para mudar o traçado que foi proposto?
Não somos contra o Rodoanel, mas a Prefeitura de Contagem quanto a de Betim são contrárias ao traçado proposto pelo governo estadual porque, nos moldes atuais, ele vai gerar um grande impacto ambiental, social e cultural nas duas cidades. Temos a convicção de que o traçado precisa ser mudado. Entramos com várias representações, seja no Ministério Público estadual e federal, na justiça e no Tribunal de Contas do Estado, para impedir que o traçado corte a Bacia de Vargem das Flores. A nossa luta só começou para que este traçado fosse modificado. Tentamos o diálogo e a conversa, mas não obtivemos êxito. Na reunião com o TCE, o governo do Estado reconheceu que o traçado poderá ser modificado, caso o impacto da obra não seja compensado com as intervenções mitigatórias que a gente possa fazer. Então, a minha expectativa é que os juízes e o MP federal e estadual apreciem o mérito, o que não foi feito, já que houve uma proposta de trabalho alternativo. O Estado vai realizar o projeto e teremos novos embates políticos e jurídicos. De qualquer forma, a nossa posição já foi apresentada. Se não mudar o traçado, Contagem não vai dar o certificado de conformidade, o que pode comprometer o licenciamento ambiental.

Contagem comemora este ano 111 anos. Qual o pacote que a Prefeitura preparou para esta comemoração?
A gente preparou uma programação especial para darmos de presente durante o mês de agosto para a nossa cidade, que comemora 111 anos no dia 30. Entregamos as obras de pavimentação do bairro Estâncias Imperiais, a restauração do nosso patrimônio cultural, a Casa de Cacos, que ficou fechada por 17 anos. Ela foi toda restaurada e ficou muito linda! E vamos entregar em breve a duplicação do viaduto Beatriz, na avenida João César, que é uma obra importantíssima. O viaduto contará com quatro faixas de trânsito no sentido Eldorado e três em direção à Sede. Lançamos o “Escola Viva”, que vai revolucionar a Educação em Contagem, envolvendo o ensino integral, integrado e tecnológico. Outra entrega é da Instituição de Longa Permanência para Idosos – ILPI.
Além disso, teremos uma programação cultural recheada de atrações. Voltamos com o Festival Gastronômico das Abóboras, que trouxe muitos pratos saborosos recheados de abóbora. Iniciamos as atrações com o show de Chico César e encerramos com o show de Zé Ramalho. Para a garotada, tivemos o Festival Geek, de cosplay, que reuniu mais de 5 mil jovens. E ainda a Orquestra do Sesiminas e os espetáculos “Diversão em Cena”.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar