24.1 C
Contagem
sábado, junho 22, 2024
HomeCadernosGeralIrmã Laura Pegani é homenageada

Irmã Laura Pegani é homenageada

Date:

Matérias Relacionadas

Rayza Almeida para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

Meu nome é Rayza Almeida(almeira_rayzaaxz), tenho 20 anos, estou...

Edição 1234 21 de Junho de 2024

Edição Online da Edição 1234 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras de mobilidade na BR-381

Desenvolvimento Contagem não para. Após articular, em Brasília, uma reunião...

Restauração do Centro Cultural

Cuidado com o patrimônio Na última semana a Prefeitura deu...

Procon Câmara bate recordes em atendimentos

Referência em defesa do consumidor desde sua inauguração, em...
Ir para Criarteweb

A Irmã Laura Pagani a co-fundadora, presidente e diretora da Obra Social Madre Gertrudes, celebrou do dia 03 de março, seus 90 anos de idade e 65 anos de Brasil, com missa festiva, na quadra esportiva da Escola Madre Gertrudes, presidida pelo padre Mário Mangili e concelebrada pelos colegas Dário e Hilário.

Após, foi realizada uma confraternização das religiosas e representantes das comunidades dos bairros Madre Gertrudes, Indústrias e Vila Magnesita, em Belo Horizonte e Vila São Paulo, em Contagem – áreas de atuação da Obra Social Madre Gertrudes.

Maria Rosa Pagni, da aldeia Malpaga, Bérgamo, na Itália, adotou o nome de Irmã Laura Pagani, ao fazer os votos religiosos na Congregação Sacramentina. Uma aldeã que, aos 25 anos, atravessa o Atlântico e, sem olhar para trás, deixa pátria e família para doar sua vida aos operários pobres da periferia de Belo Horizonte e Contagem.
Livro – Durante o coquetel foi lançado o livro da professora Sílvia Contaldo e apresentada a mensagem dirigida a aniversariante, gravada pelo arcebispo dom Walmor de Oliveira.

“Mulher admirável, não só pelo que fez e continua fazendo à Igreja, ao Instituto e à sociedade”, narra em seu livro “É Bom Viver na Casa do Senhor – A Travessia da Irmã Laura Pagani” a professora Sílvia Maria de Contaldo, docente da PUC/MG e coordenadora de estágios da Licenciatura e Filosofia da Faculdade Jesuíta de Filosofia. Segundo enfatiza, a religiosa é conhecida não pelos títulos que possui, mas por sua simplicidade e por sua atuação de “mulher guerreira, empreendedora, determinada, estudiosa, incansável no cuidado com as crianças, firme, íntegra”.

Presentes o vice-prefeito da Belo Horizonte, Paulo Lamac, o vereador Pedro Barbosa, o diretor da Fiat Automóveis, Valentino Rizzioli, professora e escritora Sílvia Contaldo, religiosas, amigos e convidados.

Vida religiosa e trabalho social

Dados tirados do livro “É Bom Viver na Casa do Senhor – A Travessia da Irmã Laura Pagani”, da professora Sílvia Maria de Contaldo, revelam que Maria Rosa Pagani, nasceu em Malpaga, uma vila medieval situada na província de Bérgamo, Lombardia, na Itália, em 3 de março de l928. Foi a terceira filha de uma família de quatro irmãos. Trabalhou em uma tecelagem, dos 14 aos 21 anos, em Castelanza, quando decidiu pela vida religiosa.
Ingressou na Congregação das irmãs Sacramentinas de Bérgamo, em 1949, aos 25 anos. Adotou no nome de Irmã Laura, optando por ser missionária, com o lema “Jesus, Amar-te e Fazer-te Amado” (“Gesù amarti e farti amare”). Assim, irmã Laura cruzou a Atlântico em direção ao Brasil, pelo navio Giulio Cesare, desembarcando em 25 de novembro de 1953.
Irmã Laura continua presidindo e dirigindo a Obra Social Madre Gertrudes, que hoje conta com 300 alunos, 25 professores e 15 funcionários. Depois de vários projetos com programas de socialização infanto-juvenis, mantém atualmente o projeto Maternal 2 que beneficia crianças de 2 a 5 anos até o pré-escolar, em convênio com a PBH.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar