19.3 C
Contagem
domingo, maio 26, 2024
HomeCadernosCultura“Prêmio Milton de Freitas”

“Prêmio Milton de Freitas”

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

As indicações para o “IX Prêmio Milton de Freitas de Direitos Humanos” bateram recorde na edição de 2019, tanto na categoria individual, com 21 indicações, quanto na institucional, que chegou a 26. O volume inédito de indicações se deve à seriedade e transparência na condução de todas as etapas prêmio. Serão agraciadas três pessoas na modalidade “Prêmio Individual” e três instituições na modalidade “Prêmio Institucional”. A solenidade de premiação acontecerá no auditório do SEST/SENAT, no dia 3 de dezembro.
O coordenador da comissão organizadora e subsecretário Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Ricardo Cidadão, disse que a transparência e o envolvimento de todos da secretaria, somados à importância que o prêmio possui perante a sociedade, é a fórmula que atrai as pessoas e instituições para participar da premiação.
Ainda de acordo com o subsecretário, “esse prêmio capacita os vencedores a ter uma condição diferenciada em várias situações práticas, como critério de desempate para alguns chamamentos públicos, editais de distribuição de recursos ou mesmo a conquista de outras condecorações”, afirmou.

Milton de Freitas

Milton de Freitas foi um líder popular e sindical de Contagem que dedicou toda sua vida na luta pela democracia, combate às injustiças e construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Nascido em Ponte Nova, mudou-se para Contagem no final da década de 50, onde residiu até o seu falecimento em 1999. Marceneiro de profissão e militante por vocação, sua atuação foi destacada no processo de organização popular, de entidades sociais, sindicatos e associações de bairro. Participou de inúmeras greves ao lado dos trabalhadores, e destacou-se nos movimentos pela redemocratização do país.

Últimas Matérias

spot_img
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar