24.6 C
Contagem
sexta-feira, junho 21, 2024
HomeCadernosEconomiaCopom mantém taxa juros

Copom mantém taxa juros

Date:

Matérias Relacionadas

Rayza Almeida para o Gata Dmais – Por João Paulo Dias

Meu nome é Rayza Almeida(almeira_rayzaaxz), tenho 20 anos, estou...

Edição 1234 21 de Junho de 2024

Edição Online da Edição 1234 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras de mobilidade na BR-381

Desenvolvimento Contagem não para. Após articular, em Brasília, uma reunião...

Restauração do Centro Cultural

Cuidado com o patrimônio Na última semana a Prefeitura deu...

Procon Câmara bate recordes em atendimentos

Referência em defesa do consumidor desde sua inauguração, em...
Ir para Criarteweb

Por unanimidade, o Copom manteve a Selic em 6,5% ao ano. É a terceira vez seguida que o Comitê decideu não alterar a taxa Selic.

Foi um comunicado bastante otimista, de que alguns indicadores sinalizaram uma recuperação depois do efeito negativo causado pela paralisação do setor de transporte, afirmou a economista sênior do banco Santander Tatiana Pinheiro.

A greve dos caminhoneiros provocou um forte abalo na atividade econômica do país, afetando todos os setores e dificultando ainda mais a retomada. Depois da paralisação, economistas pioraram as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano e elevaram as expectativas de inflação.

No comunicado desta quarta-feira, o Copom afirmou que indicadores de atividade ainda refletem os efeitos da paralisação, mas “há evidências de recuperação”, embora em ritmo mais gradual do que aquele esperado antes da greve, e que os choques “recentes sobre a inflação estão se revelando temporários”. Em junho, na última reunião, o Copom não havia deixado claro o quanto considerava os impactos pontuais.

O comunicado também foi mais ameno com o ambiente internacional. Na avaliação do Comitê, o cenário externo segue desafiador, mas “apresentou certa acomodação no período recente.” Os principais riscos, segundo o Copom, estão associados ao aumento da taxa de juros das economias avançadas.

Juros mais altos no exterior têm potencial para atrair recursos aplicados em países emergentes, como no Brasil, o que pode levar a uma desvalorização do real.

Últimas Matérias

spot_img
Artigo Anterior
Próximo Artigo
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar