26.4 C
Contagem
terça-feira, maio 28, 2024
HomeCadernosCulturaTudoaver expõe inclusão

Tudoaver expõe inclusão

Date:

Matérias Relacionadas

Edição 1232 24 de Maio de 2024

Edição Online da Edição 1232 do Jornal de Contagem Pop Notícias

Obras na Avenida Maracanã

Uma obra estruturante As milhares de pessoas que passam todos...

Mais acessibilidade e inclusãox’

Facilidade de locomoção A Prefeitura investe para garantir a inclusão...

Aymoré e Arcor presenteiam a cidade

Comemorações O ano de 2024 é marcado por duas importantes...

Oncoclínicas inaugura unidade em Contagem

Considerado um dos maiores grupos de oncologia da América...
Ir para Criarteweb

O projeto “Tudoaver”, no mês de abril, apresenta os trabalhos da fotógrafa Cecília Schirmer e as composições com auxílio de reproduções digitais, dos alunos da Escola Municipal Paulo Mendes Campos (BH), sob a coordenação da professora Tônia Édea.
Os trabalhos apresentam como conceito principal “o respeito às diferenças”. As exposições acontecem durante o mês de abril na galeria do Centro Cultural de Contagem (Casa Amarela) e no Mercado Central de Contagem.
Etnias – Em 2017, a Escola Municipal Paulo Mendes Campos (BH) desenvolveu o “Projeto Meu País”, em que as disciplinas de história, geografia, matemática, língua portuguesa, inglês, ciências e artes, propuseram aos estudantes a criação de um país com todas as suas partes constitutivas. Após uma minuciosa pesquisa, cada grupo de estudantes criou a bandeira e outros símbolos cívicos, além das origens étnicas do país inventado.
A professora Tônia Édea, nas aulas de artes, desafiou seus alunos a criarem, a partir de seus próprios retratos, novas etnias, inspiradas nos grafismos tribais e na estética do renomado muralista Eduardo Kobra. Estudos sobre composição cromática e formal e a utilização de recursos de reprodução digital (xerox), além da própria experiência pessoal e afetiva dos estudantes, integraram o processo de criação em sala de aula.
O resultado da atividade superou expectativas. O mosaico de pequenas individualidades reforça a importância da coletividade e aponta para um futuro de aceitação e mescla de culturas, ao mesmo tempo que valoriza a capacidade laboral dos estudantes e confirma o potencial da arte no contexto escolar, uma das convicções do projeto Tudoaver.

Projeto 47 Cromossomos e 1000 Possibilidades

Visibilidade para as pessoas com Síndrome de Down

Cecília Schirmer é fotógrafa há 7 anos. Seu trabalho é sempre voltado à fotografia de família, crianças, adolescentes e eventos. Com o olhar de mãe de uma criança com Síndrome de Down, ela mostra a beleza e as possibilidades que estas pessoas têm de desenvolver várias coisas, desde que tenham estímulos e aptidão.
Trabalhando por esta percepção e sensibilidade natural, idealizou o projeto “47 Cromossomos e 1000 Possibilidades”. A intenção do projeto é dar visibilidade para as pessoas com Síndrome de Down. Por meio desta exposição fotográfica itinerante, ela mostra para a sociedade o quanto é importante desmistificar a questão da Síndrome de Down, levando informações corretas sobre o tema e eliminar o preconceito existente atualmente, facilitando o processo de inclusão.

Últimas Matérias

spot_img
Artigo Anterior
Próximo Artigo
Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
JORNAL DE CONTAGEM
Olá
Podemos Ajudar