Início de ano difícil

0
2

O mês de dezembro costuma ser recebido com muita alegria, mas entre uma comemoração e outra, é preciso se preparar para as despesas que chegam com o ano novo. Logo em janeiro, as famílias são bombardeadas com gastos como matrícula e compra de material escolar, além de IPTU e IPVA. Mas é possível se programar para não entrar na espiral do endividamento.
Prefira sempre pagar suas contas à vista. Mas se você está com muitas dívidas e pretende atrasar o pagamento das despesas, a dica é tentar renegociar ou atrasar aquela conta que acarreta menos problemas.

O IPVA é uma das contas que podem ser deixadas para pagar a prazo. Alguns especialistas, aliás, acreditam que não vale a pena ficar com o bolso apertado para pagar o imposto em parcela única, se o desconto para o pagamento à vista (oferecido por alguns estados) não for maior que 8%. Da mesma maneira que o IPVA, o valor do IPTU, por ser baixo, vale mais a pena pagar à vista, com desconto. O pagamento pode ainda ser parcelado.

Com relação às despesas com a escola, dificilmente é possível parcelar a matrícula, mas o material escolar, sim. Faça orçamento em 2 ou 3 lojas e verifique condições melhores de parcelamento. Se você tiver dinheiro para pagar à vista, a dica é fazer uma pesquisa em várias lojas e comprar os itens em lugares diferentes, com preços menores.
Algumas escolas exigem que o material escolar seja comprado no próprio estabelecimento ou em alguma loja específica. Na prática, essa exigência não tem valor legal. De acordo com o Procon, é obrigação da escola fornecer a lista de material para os pais comprarem em qualquer lugar.

Evite ao máximo recorrer a empréstimos, limites do cheque especial ou qualquer outra maneira de crédito do mercado financeiro, pois isso apenas se tornaria uma bola de neve, devido aos juros altíssimos cobrados.

Concluindo: todo ano há sempre as mesmas despesas. Você já sabe quais são as contas que vão lhe tomar o dinheiro no início do ano. Então, por que não se preparar? Comece a pesquisar desde já os descontos que elas terão, caso você faça o pagamento à vista. Às vezes, 5% a 10% já fazem uma boa diferença no somatório total. Imagine, então, se esse desconto alcança 20%, como é o caso do IPTU em algumas cidades.

SEM COMENTÁRIOS