Aprovado Orçamento 2018

0
2
Gil Castello Branco, secretário-geral da Associação Contas Abertas (Reprodução/Internet)

Congresso Nacional aprovou no fim da noite de quarta-feira (13) o Orçamento da União de 2018. O valor total é de R$ 3,5 trilhões, incluindo o refinanciamento da dívida pública. A proposta define as receitas e as despesas dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para o ano que vem.
Um dos pontos mais polêmicos é o que trata do fundo eleitoral, que terá R$ 1,7 bilhão do orçamento público para financiar campanhas e partidos em 2018. Os recursos têm como uma das fontes cerca de 30% das emendas parlamentares de bancada, indicadas por deputados e senadores.
Para o fundador e secretário-geral da Associação Contas Abertas, Gil Castello Branco, é um erro utilizar o dinheiro para esta finalidade.

Se nós juntarmos o Fundo Partidário, quase R$ 900 milhões, mais o Fundo Eleitoral, R$ 1,7 bilhão, e mais em anos de eleições as inserções da política no rádio e na televisão, estamos falando em mais de R$ 3 bilhões para os partidos políticos, contabilizou.

Ele defende ainda que esses recursos deveriam ser aplicados em áreas como saúde e educação.

Salário mínimo – O projeto aprovado pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso não alterou o valor do salário mínimo, de R$ 965. Porém, o valor definitivo para 2018 só será divulgado após o presidente Michel Temer assinar o decreto que atualiza o cálculo previsto na legislação.

SEM COMENTÁRIOS