Mestres do Mundo

0
1
Comunidade quilombola apresenta a guarda de Moçambique (Divulgação)

Os Arturos, comunidade quilombola contagense, participaram no dia 01 de dezembro do XI Encontro Mestres do Mundo, em Limoeiro do Norte, no Ceará. Representantes da comunidade negra apresentaram a guarda de Moçambique dentro de um momento sagrado e religioso do evento.

No total, mais de 25 grupos e bandas, entre reisados, bois, pastores, cocos, emboladores,
bacamarteiros, dentre outras manifestações da cultura popular, fizeram apresentações artísticas
durante o evento. Também aconteceram aulas espetáculos e formações itinerantes.

A participação em um evento de nível internacional, quando a comunidade dos Arturos teve oportunidade de difundir o congado, maior manifestação afra mineira, foi muito importante para Contagem e Minas Gerais.
Prêmio – Reconhecido em agosto desse ano com Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, maior do Brasil na área de Patrimônio Cultural, o Encontro Mestres do Mundo se configura ainda como um espaço de trocas. Nessa edição, além dos Arturos – a primeira comunidade negra do Brasil a ser reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial – também estiveram presentes manifestações como o Candomble (Uruguai), o cantor e poeta Mário Lúcio (Cabo Verde) e a cirandeira Lia de Itamaracá (Pernambuco), entre outros.

SEM COMENTÁRIOS