Preparação

0
0

Os estudantes entraram na reta final de preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Faltando menos de dois meses para as provas, que iniciam no dia 5 de novembro, a ansiedade do estudante aumenta, podendo afetar sua confiança e segurança. A crescente pressão, no entanto, não pode abalar esse momento dos estudos, que é essencial para garantir um bom resultado.

O professor Paulo Moraes, Diretor de Ensino do Anglo Vestibulares, dá dicas de como não perder o foco, comenta os principais erros cometidos pelos alunos e mostra como evitá-los neste período antes do exame.

Tempo – Desde já, o estudante deve saber administrar bem o tempo. Antes e durante a prova, ele é o grande inimigo.

É necessário dividir a rotina e montar um cronograma de revisão.
Resumos devem ser esquematizados, e não matéria copiada. O aluno perde muito tempo copiando uma quantidade enorme de conteúdos, tempo este que poderia estar sendo utilizado na prática de simulados, por exemplo, diz Moraes.

Segundo o professor, o estudante precisa dar mais atenção a conteúdos relevantes que ele tem mais dificuldade, pois, ainda dá tempo de aprender. E para impulsionar a rotina de estudos, é fundamental dormir regularmente, ter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas.

Para ter confiança em si mesmo, o candidato precisa saber lidar com as suas emoções e não perder o foco durante o exame (Foto: Reprodução/Internet)

Estude o campo – É preciso entender a estrutura do Enem para conseguir realizar uma boa prova. Para isso, é fundamental prestar atenção na maneira como as questões são apresentadas.

É essencial saber realizar uma leitura atenta, capaz de destacar os pontos-chave para conseguir traçar os caminhos da resolução, recomenda o professor.

Esteja antenado – É necessário realizar leituras aprofundadas de acontecimentos mundiais de ordem política, social e cultural. Esses conteúdos podem ser cobrados tanto em forma de questões, assim como na redação.

Ler bons articulistas com opiniões diferentes é essencial para treinar a argumentação e exercitar uma visão crítica, que não seja apenas relativista, conta Moraes.

A sugestão é buscar textos que toquem em temas como conflitos urbanos, movimentos sociais, tecnologia, redes sociais, entre outros.

Pense positivo – A ansiedade causa muitos deslizes durante a prova. Para ter confiança em si mesmo, o candidato precisa saber lidar com as suas emoções. “Saber estudar é importante, mas confiar no que se sabe e crer que se sairá bem no exame é tão importante quanto. É preciso controlar a ansiedade, ser otimista e ter em mente que o aluno está dando o melhor de si” diz Moraes.

SEM COMENTÁRIOS