Espaço da Feira do Eldorado será reformulado

0
104
De acordo com a Prefeitura Municipal, dos 1.900 feirantes que ocupam a Feira de Artesanato do Eldorado, mil estão irregulares (Elias Ramos)

A Feira de Artesanato do Eldorado terá seu espaço reformulado e só poderão expor seus produtos no local os feirantes que estiverem regularizados junto à Prefeitura de Contagem.
A decisão visa impedir que a feira seja fechada pelo Corpo de Bombeiros que alega falta de segurança para os frequentadores e expositores. Dos 1.900 feirantes que ocupam a Feira, mil são irregulares.

Além disso, laudo da Vigilância Sanitária comprovou a contaminação de diversos alimentos. Há feirantes que comercializam alimentos em cima de bancadas, debaixo do sol e sem controle de qualidade, não havendo condições básicas de conservação e armazenamento. Verifica-se também que diversos expositores comercializam produtos industrializados e importados, algo que contraria a finalidade da feira.

Diálogo – Reconhecendo a importância da Feira do Eldorado, ainda mais em tempos de aguda crise econômica, a Prefeitura de Contagem tem dialogado com os feirantes e distribuído material explicativo sobre a necessidade dessa intervenção.
Ressaltando que é prática trabalhar dentro da legalidade, atendendo a determinações judiciais, mas sempre aberta às sugestões, o Executivo Municipal informou que os fiscais da Regional Eldorado continuam atuando na feira, aos sábados e domingos orientando aqueles que estejam irregulares a não montarem suas barracas.

Prefeitura está aberta a negociação

Segundo o administrador da Regional Eldorado, Wagner de Assis, em nenhum momento a Prefeitura se negou a conversar com todos os feirantes, mesmo os que estão em situação irregular, afirma.
Ele observa, que todos os prazos dados à prefeitura pelo Ministério Público e Corpo de Bombeiros, para solucionar os problemas relacionados à feira, se esgotaram. Observa, ainda, que os dois órgãos recomendam a interdição do local, mas a atual administração está sensível ao problema dos feirantes. “No entanto, os irregulares não poderão permanecer no espaço”, afirma ao destacar que a manifestação de cerca de 40 pessoas no sábado (17/06), não impedirá a reformulação que se faz necessária.
Wagner de Assis observa que além da falta de segurança, a Feira do Eldorado não comporta o número de feirantes que se instalaram no local.

É uma inverdade dizer que a administração municipal está agindo de forma unilateral. Desde o dia que recebemos a notificação do Ministério Público estamos conversando com feirantes, por meio de uma comissão paritária, explica.

SEM COMENTÁRIOS