Recapeamento da Via Expressa

0
67

O recapeamento dos 14 quilômetros da Via Expressa que corta Contagem, iniciado em 3 de abril, será feito em quatro etapas. A primeira, em curso, consiste na retirada do asfalto trincado com a máquina fresadora. Estão sendo removidos três centímetros do piso desgastado. As obras são esperadas há mais de 20 anos.
João Eduardo Dutra, diretor-geral de Manutenção Viária da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos e engenheiro designado pela prefeitura para acompanhar a obra, explica que partes do asfalto que estão em bom estado são aproveitadas. Após a retirada do piso deteriorado, uma nova camada de massa asfáltica é aplicada para nivelar a via.
A segunda etapa consiste na aplicação de uma camada de microasfalto com espessura de 1,5 centímetros em todas as faixas de rolamento. De acordo com o especialista, esse material é usado para impermeabilização do piso.
Na terceira e última etapa será aplicada uma camada com aproximadamente oito centímetros de espessura do asfalto emborrachado em toda a via. O recapeamento será concluído com a colocação de meio-fio, guias (sarjetas), sinalização vertical e horizontal.

É importante que as pessoas tomem conhecimento dessas informações e não se deixem enganar por notícias falsas e maldosas relacionadas ao recapeamento da Via Expressa. Mentiras estão causando transtornos aos operários, que estão sendo xingados e até agredidos com pedradas por pessoas que querem tumultuar o processo transparente executado pela prefeitura, ressalta João Eduardo Dutra.

Desconhecimento – Uma das principais dúvidas é sobre as etapas das obras. São feitos críticas e questionamentos sobre a qualidade do serviço, uma vez que falta conhecimento sobre todo o processo.
Serão investidos R$ 20,5 milhões, sendo R$ 15 milhões do governo estadual e o restante de contrapartida da prefeitura. Toda a intervenção será feita das 20h às 5h para reduzir os impactos no trânsito e os transtornos aos motoristas e aos passageiros.
A previsão é a de que as quatro etapas sejam finalizadas em 120 dias, ou seja, início de agosto. O recapeamento está sendo feito pelo consórcio Vilasa/Vale/JVF, vencedor da licitação.

SEM COMENTÁRIOS