Conquistar objetivos

0
14
Businessman touching growing arrows. Positive trend concept

Ocupação o tempo todo e trabalhar muito não significam, necessariamente, produtividade. Pesquisas apontam que 86% das pessoas estão insatisfeitas com a própria vida e “90% delas nunca se preocuparam em definir objetivos”, destacou o consultor João Batista, como a principal causa dessa insatisfação, ao iniciar sua palestra motivacional no Café Empresarial do CIEMG, na última quinta-feira, 9.

Cada um é resultado de suas escolhas – ele disse – e, o principal argumento de mais de 70% das pessoas é de que “não têm tempo para definir prioridades”. Desse total, 96% não priorizam o próprio bem-estar; 68% têm jornadas duplas ou triplas de trabalho, e 74% não comemoram suas conquistas do dia a dia, números destacados por ele do livro “Escolha de Vida”, de Paula Abreu.

É preciso clareza nos objetivos ao estabelecer prioridades, dar foco e direcionar a energia para resultados, que é uma decisão pessoal, a partir de valores pessoais de cada um. Romper o ciclo vicioso da resistência que é “a nossa voz interna de acomodação, de se manter na zona de conforto”, foi outro fator ressaltado pelo palestrante.

Há muitas coisas para mudar, mas é preciso estabelecer pequenas metas, registrar e socializar seus objetivos. “É importante que as pessoas da convivência de cada um tenham conhecimento das suas metas e, assim possam contribuir para o êxito do que se pretende”. Priorizar uma mudança de cada vez e devagar, o que exige planejamento do que é importante e urgente, já que o casual não há como prever, aconselha. E acrescenta: “o mais importante, é comemorar cada conquista”, destacou.

Cuidar da energia física é a base para se alcançar sucesso, ao adotar o método sugerido por João Batista e estabelecer objetivos em sete áreas diferentes, sendo apenas dois para cada área: no trabalho; em família; com os amigos; em relação à saúde; ao desenvolvimento pessoal; às finanças e ao fortalecimento emocional e espiritual. Ele considera ainda o lazer, viagens, um hobby e um trabalho social entre os objetivos a se estabelecer.

Segundo o palestrante, para conseguir êxito nesse processo de transformação, “Conhecimento não muda comportamento, o que muda é atitude”.

 

SEM COMENTÁRIOS