Reassentamento de famílias

0
41

Os investimentos no Projeto de Requalificação Urbana e Ambiental e de Controle de Cheias do Córrego Ferrugem vão permitir que 304 famílias que moravam em áreas de risco, nas vilas Itaú, PTO, Canal e Samag, em Contagem, e das vilas Esporte Clube e Madre Gertrudes, em Belo Horizonte, recebam novas residências. A primeira etapa da construção dos apartamentos começou em seis áreas no bairro Água Branca, em Contagem.
São 19 edifícios de quatro pavimentos com 16 apartamentos cada, sendo sete unidades de dois quartos (45,83m2 cada), oito de três quartos (55,85m2 cada) e um apartamento de dois quartos adaptado para pessoas com necessi- dades especiais (55,85m2).

A execução das obras cabe ao Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), com investimento da ordem de R$ 34 milhões, sendo R$ 14,26 milhões de repasse do Tesouro Federal e R$ 10,69 milhões de contrapartida do governo estadual.

O projeto contempla a implantação de equipamentos e infraestrutura urbana nas áreas destinadas ao reassentamento das famílias, com espaços para convívio social, prática de atividades esportivas, playground, área de estacionamento para veículos, implantação, recuperação e articulação viária no entorno dos prédios.

jc1099-0403

Além de envolver todas as famílias no processo de reassentamento, o projeto buscou priorizar a contratação de mão de obra da própria comunidade reassenta- da. É o caso de Roberto Carlos da Silva, 37 anos, casado e pai de dois filhos. Se- gundo ele, é muito gratificante acompanhar de perto as obras e ver sua evolução.

Estou ajudando construir um sonho que sempre tive que é dar uma moradia digna para minha família e o que é melhor, estou trabalhando. Roberto Carlos vivia com sua família na Vila PTO e atualmente recebe Bolsa Moradia, enquanto as obras não ficam prontas.

SEM COMENTÁRIOS