O Brasil vive um momento em que a queda do PIB no trimestre e o acumulado do ano ficaram menores que as expectativas. Uma boa notícia diante do caos que se avizinhava.
A indústria brasileira representa quase 20% do PIB, sendo ainda um dos setores que mais contribuem para o desenvolvimento do país. E apesar das atividades industriais terem encolhido 6,2% no ano passado, é preciso entender que nem todos os segmentos estão sentido a crise na mesma intensidade. Entre os subsetores que estão sendo impactados pelo atual cenário, a indústria de bebidas e alimentos, que produz itens de primeira necessidade, foi uma das menos atingidas, tendo queda de 2,4% em 2015, segundo o IBGE. Neste contexto, as indústrias tem se movimentado cada vez mais em direção à inovação e criatividade para aumentar as vendas e driblar a desaceleração da economia e consequente diminuição no consumo.
A Vilma Alimentos têm direcionado esforços para continuar forte e atuante.

Hoje a indústria de alimentos se destaca pelo dinamismo, por isso, é necessário que seus players respondam rapidamente as mudanças e continuem competitivos. Na Vilma, todos os esforços têm sido bem planejados para que a empresa mantenha seu ritmo de crescimento e preserve o seu principal ativo que são os colaboradores. Temos claro que a melhor forma de atravessar esse momento conturbado de maneira sustentável é através da redução de custos, aperfeiçoamento de equipamentos e unidades produtivas, ajustes de processos, investimento em pesquisa e desenvolvimento, ampliação do mix de produtos e expansão de mercados, diz Farliany Silva, superintendente de Marketing.

JC1095-0601X

Investimento – A Vilma, uma das maiores indústrias alimentícias do país, investiu em 2015 mais de R$26 milhões em maquinários com tecnologia de ponta para modernizar e ampliar a produtividade e inovação em todas as categorias que atua. Além disso, sua reação contempla novas estratégias de atuação regional e significativos esforços de marketing: fortalecer seu posicionamento, promoção de serviços especiais ao cliente, intensificar ações no ponto de venda e ativar o patrocínio dos times de futebol para ser aproximar cada vez mais dos consumidores. Tudo para entregar o melhor produto, o preço mais competitivo e criar experiência de compra diferenciada para o consumidor e estreitando o relacionamento destes com a marca.
Todo esse movimento reflete nos resultados da empresa no 1° trimestre de 2016 e a expectativa é que os bons resultados se mantenham ao longo deste ano.

SEM COMENTÁRIOS