Doenças respiratórias

0
209

A saúde é uma área cercada de mitos e receitas caseiras. Tem sempre alguém que sabe o que fazer nos casos de gripe ou quando bate aquela dor de ouvido. No entanto, será que o senso comum acerta sempre? Será que sair na friagem adoece mesmo? A seguir o otorrinolaringologista Cícero Matsu- yama, esclarece o que é fato e o que não é.
Resfriado e gripe são diferentes. Ambos são transmitidos por vírus e causam sintomas parecidos, no entanto, no caso da gripe as manifestações clínicas são mais graves, há maiores riscos de complicação e a duração da doença é menor.

JC1093-1002

A utilização de medidas caseiras pode ser bem-vinda, em alguns casos. Gargarejos com água morna e uma pitada de sal nas dores de garganta, lavagens exaustivas de solução nasal nas narinas para desobstrução das vias aéreas podem ajudar no alívio dos sintomas,

explica o médico. Segundo ele, o que deve ser evitado é a ingestão de medicamentos sem prescrição médica.
A utilização de compressas úmidas e quentes nas dores de ouvido agudas podem ser úteis sim, esclarece Matsuyama. Mas jamais introduza substâncias ou instrumentos no conduto auditivo externo. Pode piorar a dor e ainda causar mais problemas.

Sabidamente o mel, limão e o alho têm substâncias descongestionantes e são fontes de vitaminas importantes quando frente a um processo infeccioso viral das vias respiratórias superiores. A utilização dos mesmos é extremamente benéfica, porem devemos ter cuidados quando os sintomas são mais exuberantes ou que perdurem por mais de 5 dias do início do quadro instalado, esclarece o especialista.

SEM COMENTÁRIOS