Beleza negra

0
1732

“Tudo mudou. Aconteceu o reconhecimento”. Foi com este sentimento que a estudante de Direito Daphinné Tamires Nogueira recebeu o prêmio de Miss Beleza Negra de Contagem, título que aos poucos vai mudando sua vida. “Não pensava em ser modelo, mas agora, pretendo seguir carreira; já estou fazendo o curso de capacitação para modelo de passarela e fotográfico, conta a jovem que a partir do momento em que teve a imagem vinculada à questão da mulher negra, passou a receber muitos convites para desfile, fotos e eventos.

Daphinné Nogueira também descobriu que os amigos são quem, muitas vezes, não se espera e, claro, teve algumas surpresas. “Gratas e não tão gratas assim”! Além disso, segundo ela, o concurso confirmou o que ela já sabia , que na vida, se quer que algo dê certo e para valer a pena, é preciso batalhar muito. “Apesar das críticas e tropeços, o que importa no final, é saber que fizemos nosso melhor de coração e com a consciência tranquila. É gratificante”, completa.

A nova miss Beleza Negra tem personalidade muito forte, com opiniões contundentes e firmes . Garante que é muito sincera e busca se cercar de pessoas que se preocupam em ser do bem. Um dos valores pessoais que preserva é ser uma pessoa melhor a cada dia, embora reconheça que tem muitos defeitos, como ser “mandona” e séria demais. “Tenho outros defeitos, mas me permito errar e aprender com meus erros, não por irresponsabilidade, mas por ser apenas humana e como tal não atingiremos a perfeição. Penso que uma das possibilidades, seja, fazer dos erros , acertos futuros. Entre as minhas metas, está me formar em direito e seguir na carreira de advogada, lutando pelos direitos do consumidor. Mas, estou amadurecendo a ideia de trabalhar questões que envolvam políticas de ações afirmativas. Também avaliar propostas de trabalho como modelo, fazendo cursos e me preparando melhor para isto”, acrescenta.

Determinação – Participar do Concurso Beleza Negra foi a oportunidade de externar e exercitar minha aceitação enquanto negra e meu cabelo natural, podendo mostrar para outras pessoas o quanto isso é importante para auto-aceitação e valorização pessoal e contribuir para a luta de superação da desigualdade “racial”. Claro que isso implica em dificuldades, como por exemplo sorrir a maior parte do tempo, com leveza e naturalidade, enfrentar as lentes fotográficas com intimidade, ter que melhorar minha articulação, ideias e falas para apresentações e entrevista em público e conseguir patrocinadores. “Isso significou em alguns momentos, enfrentamento contra o racismo (a constatação de que muitos empresários e até pessoas físicas não querem juntar seu nome e marca à imagem de uma mulher, o que dirá uma mulher negra). Esta é uma luta contra a indiferença humana.

JC1086-1203

Para isso pretendo fazer vários trabalhos sociais de incentivo a valorização pessoal ( auto estima ). Vários temas com ênfase nos negros e na cultura negra , que é a história da nossa cultura brasileira (da captura dos negros tornando -os escravos, dos porões dos návios negreiros a atualidade). Poder ajudar a difundir questões tais como : Anemia falciforme, bulling , questões étnicas e sociais , comunidades quilombolas, produtos específicos para pele negra e cabelos com quimica ou não. Divulgar e fortalecer o evento Beleza Negra Contagem, para que nas próximas edições as candidatas e vencedoras encontrem um caminho menos árduo, mas que possam dar continuidade a um trabalho social, pois este concurso tem um diferencial: somos mulheres negras! Estamos quebrando os padrões que a sociedade impõe e mostrando que o negro é lindo e que sua história é de luta. Ser negro é lindo e tudo isto merece total respeito.

Em síntese, a mensagem que quero levar a todos é que se amem, seja pelo cabelo natural ou alterado quimicamente. O mais importante é olhar-se no espelho e gostar da imagem que vê e não daquilo que o outro escolhe ser o melhor para você. Quem faz o padrão é você mesmo, conclui.

SEM COMENTÁRIOS