Independência ou morte

0
25

Na próxima segunda-feira, dia 7 de setembro, mais que um feriadão, será comemorado o 193º aniversário da Independência do Brasil. Pode até ser que o povo brasileiro começou a se tornar independente naqueles idos de 1822, mas ainda não concluiu a tarefa. Um claro exemplo disso são as recentes declarações feitas por um jovem que se diz advogado, Matheus Sathler Garcia, a cerca da presidente da República, Dilma Rousseff, escolhida democraticamente pela maioria do povo brasileiro nas urnas: “Um recado claro à presidanta Dilma Roussef. (…) Renuncie, fuja do Brasil ou se suicide. Dia 7 de setembro a gente não vai pacificamente pras ruas. Juntamente com as Forças Armadas, vamos te tirar do poder. Assuma o seu papel, tenha humildade para sair do país porque, caso contrário, o sangue vai rolar. E vamos fazer um memorial na Praça dos Três Poderes: um poste de cabeça pra baixo. Nós vamos arrancar sua cabeça e fazer um memorial.” Sathler foi candidato a deputado federal pelo PSDB do Distrito Federal em 2014, mas não foi eleito. Ainda bem!

O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) determinou à Polícia Federal que investigue as ameaças feitas pelo advogado e ex-candidato a deputado federal Matheus Sathler Garcia à presidente Dilma Rousseff.  Em sua mais recente publicação, em 25 de agosto, Sathler Garcia anunciou a preparação de um golpe militar para destituir Dilma.

Sim, dia 7 de setembro é dia de ir às ruas, é dia até mesmo de desfile militar, realizado pelas forças armadas como forma “de enaltecer o amor a pátria, a reverência aos símbolos nacionais e o fortalecimento das Instituições de Defesa Social”, não de marcha e golpe.

O blogueiro Sasha Lamounier lembra que Ronald Reagan uma vez disse que seu lema era “seguir em frente, mas sem deixar nenhum homem para trás”. Avançar, progredir, é fundamental para qualquer sociedade que busca a prosperidade. Mas este avanço não pode ser à custa da liberdade e da dignidade humana. São princípios como estes que devem servir como base fundadora de uma visão liberal clássica de país. Incluindo o Brasil. São valores como estes que devem garantir as nossas instituições, as nossas conquistas.

Contagem vai celebrar a Independência do Brasil no sábado, 5 de setembro, com um desfile cívico-militar, na Avenida João César de Oliveira. A PM ressaltando os 240 anos de sua existência participará do desfile, por meio dos grupamentos representativos. A Banda de Música desfilará à frente da tropa. Haverá exposição de veículos militares como o Jeep da APM. A cada cidadão caberá uma tarefa especial, lembrando o comandante do Bope, para quem missão dada é missão cumprida: é preciso refletir e decidir que país queremos, pra não corrermos o risco de entrega-lo a um Sathler qualquer.

SEM COMENTÁRIOS