Um dia nacional de combate ao fumo

0
37

O Brasil comemora amanhã, 29, o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Com o maior conhecimento sobre os malefícios do cigarro, a cada ano mais pessoas buscam parar de fumar e se deparam com as adversidades iniciais, como ansiedade, dificuldade de concentração, irritação e dores de cabeça. O nível de desconforto varia de pessoa para pessoa, mas o que nem todos sabem é que os sintomas incômodos costumam passar depois de 30 dias.

Parar de fumar é um grande desafio. Em primeiro lugar, é necessário que o paciente queira parar. A motivação pessoal é muito importante,

explica a pneumologista Tânia Pereira Ignacio. “A partir daí, e com ajuda médica especializada, a chance de sucesso é muito grande”, garante a médica.
A forma de tratamento mais adequada para deixar o cigarro deve ser decidida entre médico e paciente e ambos devem estar de acordo com o tratamento proposto. O recomendado é ter acompanhamento médico por um período mínimo de três meses. As formas de tratamento variam a cada paciente, mas podem envolver desde psicoterapia, individual ou em grupo, a até medicamentos e adesivos de nicotina.

SEM COMENTÁRIOS