Pega Leve – ed 1084

0
59

Até música…

O vereador William Barreiro fez um chamamento geral aos vereadores para o cumprimento do dever. Ele quer todos os parlamentares de olho na Nova UPA JK, especialmente no processo de terceirização dos serviços ofertados à população. Tá tudo muito bom, tá tudo muito bem, mas realmente…

Agora vai

O vereador Decinho Camargos diz que o PHS é um partido em franco crescimento e que no último fim de semana, na Assembleia Legislativa, deu mostras disso ao criar o PHS Mulher, em Minas Gerais e também em Contagem.

Definição

Em conversa recente com importante figura da política local ouvi que pelos menos três candidatos a prefeito já estão definidos: Carlin Moura, que vai disputar a reeleição; Alexis de Freitas em nome dos tucanos e Dimas Fonseca, ainda sem partido. Definição mesmo, no entanto, só no ano que vem. Mas a disputa promete!!!!

Criminalidade

De janeiro a julho de 2015, Minas Gerais manteve a tendência de queda na esmagadora maioria dos crimes considerados violentos, em relação a igual período de 2014. Nessa base de comparação, por exemplo, os homicídios consumados recuaram 10,2% e os homicídios tentados 15,42%. A única natureza criminal a apresentar alta foi a de roubos consumados, com evolução de 18,4% no estado.

Criminalidade II

Na plenária da Câmara da última terça-feira, 25, o vereador Daniel Carvalho (PV) apresentou números positivos sobre a criminalidade na região do bairro Cabral. Segundo ele, dados passados pela própria PM, indicam que houve redução de 20 crimes registrados em julho para cinco em agosto, graças inclusive ao aumento do efetivo policial nas ruas. Jeito tem!!!!

Gol

O ex-presidente do Atlético Alexandre Kalil passou boa parte da terça-feira reunido com o vice-governador do Estado, Antônio Andrade (PMDB). No encontro, o peemedebista, que é presidente do partido em MG, convidou o atleticano a se filiar à sigla e ser o candidato à Prefeitura de Belo Horizonte ano que vem.

Decisão

Rodinei Ferreira, Obelino Marques, Lindomar Gomes são alguns nomes dados como pré-candidatos a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores. Isso se a deputada Marília Campos não quiser mesmo ir para a disputa e se a legenda optar por apresentar candidato próprio e não ficar na base do governo e da reeleição.

SEM COMENTÁRIOS