Igreja católica procura também influenciar os trabalhos da próxima Conferência sobre o Clima”, que ocorrerá em dezembro em Paris.

O papa Francisco apresentou nessa quinta-feira, 18, a encíclica dedicada ao meio ambiente, na qual apela para a responsabilidade de todos na proteção do planeta, “que está sendo destruído”.

Francisco ressaltou que a destruição do meio ambiente prejudica a todos, mas especialmente aos mais pobres. “Por isso, apelo para a responsabilidade, com base no dever que Deus deu ao ser humano na criação: cultivar e proteger o jardim”, alertou.

Ele convidou todos a receberem com “atitude de abertura” este documento, “de acordo com a doutrina social da Igreja”.

O papa estabelece uma “relação íntima entre os pobres e a fragilidade do planeta”, na encíclica Laudato Si (Louvado seja) – Sobre o cuidado da casa comum, publicada em português pelas Edições Paulinas.

Esta é a primeira vez que um papa faz uma encíclica sobre questões ambientais, reconhecendo-as como “um importantíssimo desafio para a humanidade”, afirma a editora em comunicado.

Contagem, 18 de Junho 2015

SEM COMENTÁRIOS