Conhecer um pouco mais sobre o Enem

0
13

O Exame Nacional do Ensino Médio – Enem, tem um papel muito significativo na vida dos brasileiros.

Criado em 1998 para avaliar a qualidade do Ensino Médio no país, ele evoluiu, constituindo-se numa oportunidade de ingresso dos estudantes nas principais universidades brasileiras. Assim, o aluno obtendo sucesso na prova do Enem, mesmo não conseguindo vaga numa universidade pública, poderá, com bolsa integral, parcial, ou com financiamento, estudar numa instituição privada de excelência.

Hoje, a importância do Exame vai além, já que muitas instituições de ensino superior adotam-no em substituição aos tradicionais concursos vestibulares. Algumas universidades utilizam-no como forma única de selecionar seus alunos, outras, parcialmente. Mas a tendência, no futuro, é ele substituir por completo os vestibulares das instituições de ensino superior do Brasil, além de abrir portas também para os interessados na formação técnica, na modalidade subsequente ao ensino médio, em instituições credenciadas pelo MEC.

Outra característica do Enem consiste na certificação de quem não possui o Ensino Médio, desde que tenha o mínimo de 18 anos de idade e Ensino Fundamental completo. Preenchendo esses quesitos, os interessados poderão concluir a Educação Básica, desde que obtenham, no exame, o aproveitamento mínimo exigido para tal. Ou seja, 450 pontos em cada uma das áreas de conhecimento e 500 pontos na redação.

A prova do Enem é elaborada com base numa matriz de competências, tanto para a parte de questões objetivas quanto para a redação. Para o Enem, a palavra competência diz respeito ao preparo do estudante em aplicar corretamente a norma culta da língua portuguesa, em ler, interpretar e escrever com precisão, em compreender fenômenos naturais, enfrentar situações-problema, construir argumentos consistentes, além de intervir, com equilíbrio e segurança, na elaboração de propostas relacionadas às demandas sociais. Assim, o foco Enem é o desenvolvimento das habilidades de leitura, interpretação, compreensão, análise e escrita, pois estas evidenciam a capacidade que o estudante tem de realizar operações, de estabelecer relações, de fazer associações com saberes das diversas áreas do conhecimento.

A avaliação pelo eixo das competências, segundo as diretrizes do Enem, pressupõe uma mudança de mentalidade e de atitude de todos os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. A prática dos questionários, com respostas padronizadas, as longas listas com exercícios repetitivos, sem aprofundamento e descontextualizados, o isolamento dos alunos dentro das salas de aula e a falta de uma participação solidária, na construção de conhecimento são substituídos por um ensino dinâmico, onde a troca de saberes e de experiências ditam as normas do exercício pedagógico.

Enfim, partindo do princípio de que tudo que fazemos depende de um exercício de leitura, para a compreensão do sentido das mensagens produzidas em diferentes códigos, essa nova metodologia de ensino possibilita a construção de uma mentalidade educacional em sintonia com a realidade. Essa mudança é fundamental, visto que preconiza o desenvolvimento de diversas habilidades em todas as áreas do conhecimento, priorizando a formação integral do sujeito, em substituição à prática solitária da simples memorização de conteúdos.

Professor Doniseti – Professor de Língua Portuguesa,  Redação e Literatura Brasileira, escritor e poeta. Blog:donisetiprofessor. bolgspot.com

Contagem, 21 de Agosto 2015

SEM COMENTÁRIOS